Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-MG vira sobre o Villa Nova nos acréscimos e já é segundo

Virada deixou o time alvinegro na vice-liderança do Estadual, atrás três pontos do rival Cruzeiro

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

nullO Atlético-MG conseguiu uma virada suada sobre o Villa Nova, nesse domingo, na Arena do Jacaré. O time alvinegro saiu atrás no marcador, com um gol de Palermo, mas conseguiu empatar com o criticado Ricardo Bueno e virar a partida com um gol contra de Edmílson, já nos acréscimos. O resultado deixa o time alvinegro na vice-liderança da competição, atrás apenas do rival Cruzeiro.

O técnico Dorival Júnior mandou a campo pela primeira vez a dupla de zaga apelidada de “Torres Gêmeas”, com Leonardo Silva e Réver. A torcida do Villa Nova marcou presença, fazendo muito barulho no início do jogo.

A primeira chance do Atlético-MG foi em uma cobrança de falta na entrada da área. Richarlyson acertou a barreira. Em uma jogada muito rápida, o argentino Palermo recebeu grande lançamento do goleiro Vagner e bateu na saída de Renan Ribeiro para abrir o placar.

Ricardo Bueno quase empatou em bela cabeçada, obrigando o goleiro Vagner a fazer sua primeira defesa. Impaciente, a torcida atleticana passou a vaiar o jovem Jackson, que atuava improvisado na lateral-direita.

O Villa Nova quase ampliou quando Marinho saiu na cara do goleiro e chutou em cima de Renan Ribeiro. A defesa atleticana parou pedindo impedimento, que não existiu. Insatisfeita com o desempenho do time, a torcida pedia a entrada de Neto Berola.

A última chance atleticana esteve nos pés de Ricardo Bueno. O centroavante nem chutou e nem cruzou, desperdiçando boa oportunidade. Depois do lance, a torcida ficou irada, pedindo a saída do atacante. O apito do juiz que assinalou o fim da primeira etapa marcou o início de muitas vaias. O capitão Réver resumiu a atuação do time alvinegro na primeira etapa. “Difícil, não conseguimos dar três passes seguidos”, disse o zagueiro.

Para a segunda etapa, Dorival Júnior atendeu aos pedidos da torcida e promoveu a entrada de Neto Berola no lugar de Wesley, dando mais velocidade ao time. Mas era o Villa Nova que levava mais perigo. Allan quase ampliou em um contra-ataque, mas parou nas luvas de Renan Ribeiro.

Mancini entrou no lugar de Eron e justificou logo a substituição. O jogador recuperou bola perdida pela direita e cruzou milimetricamente para Ricardo Bueno, que subiu com estilo para empatar. O jogador comemorou muito, já que estava sendo vaiado na Arena do Jacaré. O jogo esquentou, com boas chances para os dois times. O Villa Nova teve um gol anulado, quando o juiz assinalou uma falta de Palermo antes da finalização.

Em seguida, o Atlético-MG também teve um gol anulado. Mancini até que balançou as redes, mas estava impedido. Em um lance muito semelhante com o do gol de empate, Ricardo Bueno teve nova chance de cabeça, mas dessa vez , errou o alvo.

Já nos acréscimos, a pressão do Atlético-MG surtiu efeito. Em uma jogada confusa na área, Edmílson acabou empurrando contra as próprias redes, decretando a vitória atleticana em Sete Lagoas.

FICHA TÉCNICA – ATLÉTICO-MG 2X1 VILLA NOVA-MG
Local: Arena do Jacaré (MG)
Data: 20 de março de 2011, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Renato Cardoso Conceição
Assistentes: Jair Albano Félix e Pablo Almeida Costa
Público:9.745 pagantes
Renda: R$47.847,50
Cartões amarelos: Jackson e Toró (ATL); Bruno Lourenço, Gedeon, Uchôa, Carciano, Palermo e Marinho (VIL)
Cartão vermelho: Jackson (ATL)

Gols
Atlético-MG: Ricardo Bueno, aos 18 minutos do segundo tempo; Edmílson (contra), aos 47 minutos do segundo tempo
Villa Nova: Palermo, aos 10 minutos do primeiro tempo.

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro; Jackson, Réver, Leonardo Silva e Eron (Mancini); Toró, Richarlyson, Renan Oliveira e Wesley (Neto Berola); Jóbson (Magno Alves) e Ricardo Bueno.
Técnico: Dorival Júnior.

VILLA NOVA-MG: Vagner; Alex Santos, Bruno Lourenço, Carciano e Raniery; Uchoa, Ricardo Bóvio (Marquinhos), Gedeon (Felipe) e Palermo; Marinho(Edmílson) e Allan.
Técnico: Wilson Gottardo.

 

Leia tudo sobre: Atlético-MGCampeonato Mineiro 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG