Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-MG vence a segunda de virada no Campeonato Mineiro

Neto Berola e Magno marcaram duas vezes cada. Volante Richarlyson foi expulso de campo no segundo tempo

Gazeta |

Apesar da goleada, não foi fácil, mais o Atlético-MG conseguiu vencer a segunda partida no Campeonato Mineiro. A equipe superou de virada o Tupi por 4 a 1, em partida realizada neste domingo, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Com o triunfo, o time chegou a seis pontos na competição, e agora volta às atenções para o duelo do próximo final de semana contra o rival Cruzeiro. Já o Tupi permanece com um ponto, e volta a campo no dia 12 deste mês, jogando em casa contra o Democrata de Valadares.

Os gols da partida foram marcados por Michel Cury, aos 29, da etapa inicial para o Tupi, enquanto Neto Berola, duas vezes, e Magno Alves, também duas vezes, viraram o marcador para o Atlético-MG no segundo tempo. O Tupi tentava quebrar um tabu de mais de 20 anos sem vencer o Galo da capital. A última vitória da equipe da Zona da Mata foi no Estadual de 1990, pelo placar de 1 a 0, em Juiz de Fora.

O detalhe curioso da partida foi que por pouco o jogo não atrasou. Isso porque o ônibus que levava a delegação do Tupi para Sete Lagoas quebrou no caminho e os jogadores tiveram de pegar táxi para chegar ao estádio.

nullO Jogo

O Atlético-MG iniciou a partida e foi logo em busca do primeiro gol. Aos cinco minutos, depois de cobrança de escanteio, o zagueiro Réver chutou rasteiro e obrigou o goleiro Rodrigo a fazer ótima defesa. Aos sete, o Atlético chegou de novo, e mais uma vez, o arqueiro do Tupi teve que trabalhar para evitar o gol.

Com o domínio total da partida nos primeiros minutos, o Atlético-MG teve boas chances de abrir o marcador, mas o ataque do alvinegro da capital não conseguiu marcar. Aos nove, depois de mais uma cobrança de escanteio, a bola sobrou dentro da área para Renan Oliveira, que chutou fraco, em cima do goleiro Rodrigo.

Sem ver a cor da bola, a equipe de Juiz de Fora, tentava de todas as formas frear o ímpeto inicial do Atlético-MG, mas encontrava grande dificuldade em função da velocidade imposta pelos jogadores do Galo. Aos 13, Diego Tardelli, arrematou de fora da área e a bola passou rente à trave do goleiro Rodrigo. Aos 17, o Tupi chegou pela primeira vez à meta atleticana, com uma cobrança de falta feita pelo zagueiro João Júnior que parou nas mãos de Renan Ribeiro.

Após a pressão do começo do jogo, o Tupi começou a respirar na partida e a buscar o gol com mais objetividade. Porém quem chegou com perigo foi o Atlético, aos 21, Tardelli chutou mascado, à esquerda da meta do time de Juiz de Fora. Aos 29, o Galo carijó deu o troco, depois de cruzamento da esquerda, Michel Cury, não perdoou e fuzilou as redes do Atlético-MG, abrindo o marcador para o Tupi, em Sete Lagoas.

Com a equipe de Juiz de Fora em vantagem no placar, a marcação do Tupi passou a ser exercida atrás da linha da bola, dificultando as penetrações do Atlético-MG. Aos 44, depois de falta em cima do zagueiro Réver, Michel Cury, que marcou o gol do Tupi, levou o segundo cartão amarelo e foi expulso da partida.

Futura
Magno Alves comemora um dos dois gols que marcou em cima do Tupi

O técnico Dorival Júnior voltou do intervalo com duas alterações, saíram Patric e Werley para as entradas de Neto Berola e Mancini, respectivamente. E as mudanças surtiram efeito logo no primeiro minuto, com o atacante Neto Berola, que em jogada individual pela direita driblou um marcador antes de empatar o jogo para o Atlético-MG.

Com um jogador a mais em campo, o Galo foi para frente com tudo, e Magno Alves virou o jogo para o Atlético-MG aos cinco minutos, depois de falha do zagueiro Wesley Ladeira. Aos 12, Richarlyson também levou o segundo cartão amarelo, e foi expulso, igualando o número de jogadores em campo e dando esperanças para equipe de Juiz de Fora.

Porém mesmo com a expulsão de Richarlyson, o Atlético-MG continuou a buscar o gol, e aos 21, depois de cruzamento de Neto Berola pela esquerda, Magno Alves desviou de cabeça, para marcar seu segundo gol no jogo e o terceiro do Galo na partida. Aos 36, Neto Berola, o nome do jogo, fez mais uma jogada individual e marcou seu segundo tento na partida, fechando o placar para o Galo.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 4 X 1 TUPI

Local: Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas
Data: 06 de fevereiro de 2011, domingo
Horário: 17h (horário de Brasília)
Árbitro: Átila Carneiro Magalhães (CBF/FMF)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (CBF/FMF) e Pablo Almeida Costa (CBF/FMF)
Público: 7.271 pagantes
Renda: R$ 68.920,00
Cartões amarelos: Leandro, Richarlyson e Ricardinho (Atlético-MG) Michel Cury, Claudinho Baiano e Edilson (Tupi)
Cartões vermelhos: Michel Cury (Tupi) e Richarlyson (Atlético-MG)
Gols: ATLÉTICO-MG: Neto Berola, há um minuto e aos 39, e Magno Alves aos cinco e aos 21, do segundo tempo (Atlético-MG)
TUPI: Michel Cury, aos 29 do primeiro tempo;

ATLÉTICO-MG: Renan Ribeiro; Patric (Mancini), Werley (Neto Berola), Réver e Leandro; Richarlyson, Serginho, Ricardinho e Renan Oliveira; Magno Alves e Diego Tardelli (Zé Luís)
Técnico: Dorival Júnior

TUPI: Rodrigo, Wesley Ladeira (Edilson), João Júnior e Léo Devanir; Felipe Cordeiro, Claudinho Baiano, Assis, Michel, Michel Cury, Fabiano (Rafael Paty) e Yan (Evandro)
Técnico: Leonardo Condé

Leia tudo sobre: campeonato mineiro 2011atletico-mgtupi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG