Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-MG tem pela frente seus dois maiores tabus no Brasileiro

Última vitória atleticana no Beira-Rio foi há 25 anos, já diante do Internacional são 15 jogos sem vencer

Victor Martins, iG Esporte |

O Brasil era governado por José Sarney e ainda tinha o Cruzado como sua moeda corrente. O futebol brasileiro era apenas tricampeão mundial, assim como a Itália, sendo que Maradona era o melhor jogador em atividade. Diante desse cenário, o Atlético-MG vencia o Internacional por 2 a 0, em 14 de dezembro de 1986, pelo Campeonato Brasileiro, no Beira-Rio. Mal sabiam os atleticanos que o triunfo conquistado com gols de Everton e João Paulo ficaria tanto tempo na memória, pois foi a última vitória alvinegra no campo do Inter, adversário do Atlético-MG neste domingo, em Porto Alegre.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

O tabu de 25 anos é mais velho do que alguns dos jogadores atleticanos que vão estar em campo na partida válida pela 26ª rodada do Brasileirão de 2011. Renan Ribeiro , Werley , Fillipe Soutto , Renan Oliveira , Bernard e André são alguns atleticanos que nem tinha nascido na vez que o Atlético-MG venceu pela última vez no Beira-Rio.

Siga o Twitter do iG Atlético-MG e receba notícias do time em tempo real

Não bastasse o logo tabu na casa do adversário, nenhum outro clube tem dado tanto trabalho para o Atlético-MG como o Internacional. A última vitória dos mineiros sobre o time colorado foi no Brasileirão de 2002, no Estádio Independência. Desde então, na era dos pontos corridos, foram 15 partidas, com sete empates e oito derrotas. No primeiro turno, por exemplo, o Atlético-MG foi goleado dentro de casa .

Entre para a Torcida Virtual do Atlético-MG e convide seus amigos

Por conta da presença na zona de rebaixamento , os atleticanos querem quebrar os dois maiores tabus do clube na Série A. O meia Renan Oliveira, um dos atleticanos que ainda nem tinha nascido em 1986, pede bastante trabalho para que o time tenha condição de vencer no Beira-Rio. “A partir de agora não podemos pensar nem no empate, ainda mais depois do jogo contra o Flamengo . É vencer o Inter lá, temos de trabalhar bem nos próximas dias para conquistar uma vitória em Porto Alegre”.

Mais experiente, o atacante Magno Alves de 35 anos, estava perto de completar 11 anos quando o Atlético-MG fez os 2 a 0 no Inter em Porto Alegre. Porém o atacante não lembra da partida, o que ele sabe é que o time mineiro precisa quebrar o tabu e somar mais três pontos. “Todo jogo tem sido obrigação, pois a gente está lá embaixo. Estando lá, temos de vencer. Não vai ser diferente no Beira-Rio, com todas dificuldades que vamos ter diante do Internacional, que está lutando pelo título, por uma vaga na Libertadores. Agora temos de correr dobrado”

Se Renan Oliveira não considera o empate bom resultado, Daniel Carvalho já tem um pensamento diferente. Revelado pelo Internacional e do atual elenco o jogador que mais conhece o clube gaúcho, o meia ressalta que um ponto conquistado no Beira-Rio vai ser muito importante para o Atlético-MG na luta contra o rebaixamento.

“A gente sabe que não pode perder ponto. Temos de chegar em Porto Alegre e conquistar pelo menos um ponto. Para quando voltar em casa, com dois jogos importantes, ter o torcedor para nos prestigiar e para tentar melhorar na tabela”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGBrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG