Time vence a primeira com Cuca, quebra jejum de um mês e ganha a segunda partida longe de Minas Gerais

O triunfo do Atlético-MG sobre o Atlético-PR na Arena da Baixada foi o terceiro da equipe mineira desde a reforma do estádio, que foi concluída em 1999. O gol de Mancini quebrou uma série de tabus do Atlético-MG na temporada 2009. O mais incomodo deles era o do técnico Cuca, que ainda não tinha conseguido um pontinho sequer no comando técnico do time alvinegro. Foram seis derrotas em seis partidas. O treinador, aliás, volta a vencer depois de três meses, ou 11 partidas .

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

null

Outro tabu da equipe atleticana era o tempo sem vitórias. Antes de bater o Atlético-PR, a última tinha sido contra o Fluminense, dia 27 de julho, por tanto mais de um mês sem vencer. Nesse período foram nove partidas, entre Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana, com oito derrotas e um empate. A quebra da sequência ruim evitou que o time de 2011 se isolasse no segundo lugar com a pior série de derrotas do Atlético-MG no Brasileirão.

Com cinco revés consecutivos, a equipe alvinegra se igualou a 2009, quando terminou a competição daquele ano com cinco derrota. O recorde negativo continua com o time de 2003, que sofreu sete derrotas seguidas.

Ao vencer o Atlético-PR em Curitiba, o Atlético-MG voltou a vencer fora de casa depois de três meses. A última e até então única vitória fora de Minas Gerais tinha sido contra o Avaí, em 22 de maio, pela segunda rodada. Entre os dois jogos foram nove partidas, com dois empates e sete derrotas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.