Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-MG pode contratar um novo Obina

Atacante destaque do América-TO no Mineiro, deve chegar ao clube que tem um Obina como ídolo da torcida

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

Divulgação
Jonatas Obina é vice-artilheiro do Campeonato Mineiro com oito gols
Com oito gols no Campeonato Mineiro e um apelido de artilheiro, o atacante Jonatas Obina, do América de Teófilo Otoni, ganhou projeção dentro de Minas Gerais. O contrato com o clube atual vai até o final da disputa do Estadual, o que facilita ainda mais para os interessados no jogador. Grades clubes do Brasil já ligaram para ele, como o  Cruzeiro e uma equipe do Rio de Janeiro, mas o destino do atacante deve ser o Atlético-MG.

Concentrado para partida entre América-TO e Guarani, Jonatas Obina atendeu ao iG e garantiu não saber qual vai ser o seu destino depois do Estadual. “Meu empresário (Roberto Tibúrcio) não me falou nada. Ele só me passa quando estiver fechado”, garantiu o jogador de 25 anos.

No que depender da família, Jonatas Obina diz que vai dar empate. O pai João Divino é cruzeirense, já a mãe Liliane Gomes é torcedora do Atlético-MG. Eles moram em Sete Lagoas, cidade natal do atacante. Então, o desempate familiar pode ser feito pela esposa Adriana Paiva. Apesar de paulistana, ela foi criada no Sul de Minas e é atleticana. A simpatia com o clube alvinegro cresceu ano passado, ao ver a história do goleiro Renan Ribeiro, que tem uma irmã de apenas 15 anos com câncer.

“Conheço Belo Horizonte, é uma cidade muito boa. Temos muitos amigos aí, que ficaram sabendo do interesse do Atlético-MG. Eu torço para tudo dar certo”, revelou Adriana ao iG.

Feliz com o interesse que despertou nos grandes clubes do Brasil e até mesmo em equipes do exterior, Jonatas Obina não se esquece dos companheiros. Para ele, depois do Mineiro, todos vão conseguir bons contratos. “Fico feliz com o interesse, mas tenho de ressaltar o grupo. Temos uma equipe forte e cada um vai conseguir coisa boa mais na frente. O sucesso não só meu, é do grupo todo”.

Titular da camisa 9 do Atlético-MG, Ricardo Bueno é alvo de críticas por parte da torcida. Embora garanta que ainda não esteja acertado com o Atlético-MG, Jonatas Obina se mostra tranquilo diante da pressão feita pelos atleticanos nos atuais atacantes do elenco.

“Tudo no futebol é trabalho e confiança. Obina e Diego Tardelli marcaram suas passagens pelo Atlético-MG e outros atacantes também podem. Basta ter a confiança e a paciência da torcida”.

Obina

Apesar de ter nascido em Sete Lagoas, Jonatas se considera de Três Corações. Foi lá que conheceu a esposa Adriana e também recebeu o apelido de Obina. Tudo começou em 2008, quando atuava pelo Tricordiano. Mas o Jonatas Obina ganhou força no ano seguinte, quando foi o artilheiro do América-TO no Módulo 2 do Campeonato Mineiro, com 13 gols, e classificou a equipe para o Módulo 1, pela primeira vez na história.

Engana-se quem pensa que Jonatas não gostou do apelido. O fato de carregar Obina no nome tem lhe aberto portas e dado destaque, é claro que em função dos gols que tem feito com a camisa do América-TO. “É claro que ter um apelido assim ajuda, ainda mais porque eu não escolhi. Recebi o apelido dos antigos companheiros do Tricordiano e gostei. Como fui artilheiro em 2009, e o Obina original também é artilheiro, pegou de vez”.

Obina, o original, como o próprio Jonatas descreve, teve uma boa passagem pelo Atlético-MG. Foram 27 gols em 39 partidas. A simpatia da torcida alvinegra com o atacante começou desde a sua chegada, quando foi recebido por mais de 200 torcedores no aeroporto. Com o passar dos tempos e os gols, a empatia entre jogador e torcedor foi só aumentando. Obina se tornou ídolo do Atlético-MG ao marcar três gols no clássico com o Cruzeiro, pelo Brasileiro.

Chegar ao Atlético-MG com o apelido de Obina onde o jogador brilhou, pode ser um ponto positivo para Jonatas. O atacante do América-TO já sabe que pelo menos o carinho da torcida atleticana vai ser maior, mas não o suficiente. “Caso seja verdade (acerto com o Atlético-MG), o apelido pode ajudar sim. A torcida do Atlético-MG gosta do Obina e posso chegar ao clube com esse carinho. Mas é preciso ter calma”.

De olho no interior

O Atlético-MG não confirma que tenha procurado por Jonatas Obina ou qualquer outro atleta que disputa o Campeonato Mineiro. Segundo o diretor de futebol do clube, Eduardo Maluf, o Atlético-MG apenas está atento aos jogadores que estão se destacando no interior do estado.

“Estamos atentos aos jogadores que estão sobressaindo nos jogos. O Jonatas Obina é um jogador que está despontando no Mineiro. O parceiro de ataque dele, o Rogélio, também. Tem o Luiz Fernando do Guarani, o meia do Villa, o Palermo. A gente fica atento, nada mais do que isso”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGCampeonato Mineiro 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG