Desde 2002, quando foi oitavo, que o time alvinegro não termina um Brasileirão na frente do Cruzeiro

Depois de 25 rodadas atrás do Cruzeiro , o Atlético-MG passou o rival na classificação do Campeonato Brasileiro. Com o triunfo sobre o Palmeiras e a queda cruzeirense contra o Botafogo , o Atlético-MG realiza um fato raro desde que o Brasileirão passou a ser disputado por pontos corridos. Terminar uma rodada com mais pontos do que o rival não tem sido rotina para os atleticanos, que ficaram na frente do Cruzeiro em 54 das 318 rodadas disputadas pelas duas equipes desde 2003.

Veja também: Atlético tem quatro pontos de vantagem sobre o Z-4. Veja a classificação

Com desempenho tão ruim na disputa interna, o Atlético-MG não consegue terminar um Brasileirão na frente do rival desde 2002, quando a competição ainda era disputada no sistema mata-mata. Naquele ano o Atlético-MG foi o oitavo colocado, apenas uma posição acima do rival, que não se classificou à segunda fase. Diante de todo os histórico dos últimos oito anos, para o torcedor atleticano, o fato de estar na frente do rival e com chance real de fazer uma campanha melhor tem muito significado.

Leia também: Sonho da torcida, rebaixar o Cruzeiro não empolga os jogadores

Já os jogadores do Atlético-MG minimizam a rivalidade nesse momento e focam apenas na fuga do rebaixamento . Superar o Cruzeiro tem o mesmo peso de superar outra equipe, desde que o time alcance a meta de permanecer na Série A. “A gente não pode pensar no Cruzeiro, temos de pensar no Atlético, pensar no nosso melhor. Não podemos pensar nas equipes adversárias, a gente tem que pensar no nosso time, é procurar afastar da zona do rebaixamento o mais rápido possível”, disse o meia Daniel Carvalho .

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Com campanhas ruins nos pontos corridos , o sétimo lugar de 2003 e também de 2009 foi o máximo que o Atlético-MG conseguiu, os atleticanos foram superados pelos rivais em número de melhores campanhas. Até 2003 o placar era favorável, com 19 a 13 para o Atlético-MG. Com oito anos seguidos atrás do rival, um na Série B, a contagem agora é de 21 a 19 para o Cruzeiro.

Siga o iG Atlético-MG no Twitter e receba todas as informações do seu time

Com passagem pelo Cruzeiro, o zagueiro Leonardo Silva é outro que não esquenta a rivalidade mineira na disputa por posições. Assim como Daniel Carvalho, o defensor ressalta que está em jogo a permanência na Série A, não importa se chegando na frente do rival.

“O nosso pensamento é afastar da zona do rebaixamento, independentemente de quem a gente tenha que ultrapassar. Nosso objetivo era sair da zona e saímos. Agora é afastar. Temos de pensar sempre no objetivo dentro de campo, que é conseguir os três pontos. Não importa quem esteja acima, temos de buscar. Agora é manter essa pegada, para no final da competição a gente não precisar jogar para fugir do rebaixamento .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.