Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-MG foi derrotado nos jogos que teve Carlos César no meio

Lateral-direito foi improvisado por Cuca em três oportunidades e sempre o time atleticano saiu derrotado

Victor Martins, iG Belo Horizonte |

Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Desempenho ruim do time titular fez Cuca parar o treino para conversar com os jogadores
No treino coletivo dessa sexta-feira o técnico Cuca experimentou uma formação que não é desconhecida para os jogadores e torcedores do Atlético-MG . O treinador promoveu a entrada de Carlos César no time, mas o lateral-direito fez a função de um meia aberto pelo lado, já que Marcos Rocha foi mantido na equipe. Essa não é a primeira vez que Cuca coloca Carlos César para atuar como meia. Ano passado ele usou o recurso em três partidas do Brasileirão e os resultados não foram bons.

Veja também: Confira a classificação atualizada do Campeonato Mineiro

O primeiro teste foi contra o Vasco . Sem poder contar com cinco jogadores, três suspensos ( Réver , Pierre e Bernard ) e dois machucados ( Guilherme e Triguinho ), Cuca colocou Serginho como lateral-direito e Carlos César foi para o meia, para fazer a função de Bernard. Antes dos 20 minutos o time mineiro já perdia por 2 a 0, o resultado final.

Leia também: Cuca muda e equipe do Atlético-MG leva uma goleada dos reservas

A segunda tentativa foi contra o Corinthians . Nesse jogo o time atleticano funcionou muito bem e ficou em vantagem no placar contra o então líder durante boa parte do jogo. No entanto, Carlos César teve duas oportunidades de marcar o segundo gol, ou então passar para André , melhor colocado. Mas em ambas o lateral optou pela finalização e errou. Depois que Carlos César deu lugar a Mancini o Atlético-MG sofreu a virada e perdeu por 2 a 1.

AE
Carlos César contra o Corinthians, uma das três partidas que atuou no meio
A última vez e de péssimas lembranças foi contra o Cruzeiro , na última rodada do Brasileirão. Mais uma vez Serginho foi o lateral-direito e Carlos César atuou aberto na meia direita, já que Neto Berola estava suspenso. Mas ainda no primeiro tempo, quando perdia por 3 a 0, Cuca voltou Carlos César para a sua posição de origem, tirando Serginho do jogo e colocando Magno Alves .

Siga o Twitter do iG Atlético-MG e receba notícias do time em tempo real

Assim como nas partidas do Brasileirão, a formação parece não ter funcionado muito bem no treino. Tanto que o time reserva fez 3 a 0 e Cuca acabou com o coletivo . Mas caso seja escolhido para atuar no meio, Carlos César diz que está preparado. “Ano passado joguei aqui nessa posição e também em outros lugares. Se for para ser utilizado nessa formação e nessa posição, não vai ter segredo algum”.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O fato de ter levado 3 a 0 do time reserva em poucos minutos de coletivo não é preocupação segundo Carlos César. De acordo com o jogador do Atlético-MG, o que vale é o fato de a equipe colocar em prática o que foi pedido pelo treinador.

“O time de cima tenta manter o posicionamento e o time de baixo quer correr mais e mostrar. Foi importante porque tentamos desenhar uma formação, que não está definida. Não tem que se preocupar porque é normal. O time de baixo às vezes não guarda posição. Nada além do normal”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGMineiro 2012Carlos CésarCuca

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG