Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético-MG escapa de multa, mas perde Leonardo Silva e Serginho

Zagueiro e volante foram expulsos contra o Grêmio Prudente e estão fora da estreia do clube no Brasileiro

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

O Atlético-MG foi o assunto principal do STJD nessa terça-feira. O clube, dirigentes, o técnico Dorival Júnior, dois jogadores e o massagista Belmiro foram julgados por conta da partida contra o Grêmio Prudente, pela Copa do Brasil, que custou a eliminação no torneio. O árbitro Pathrice Wallace Correa Maia relatou na súmula que o trio de arbitragem só não foi agredido pelos atleticanos por conta do trabalho da Polícia Militar. Já o zagueiro Leonardo Silva e o volante Serginho foram expulsos.

O presidente Alexandre Kalil, do diretor de futebol Eduardo Maluf, do supervisor Carlos Alberto, do técnico Dorival Júnior e o massagista Belmiro foram julgados por tentativa de agressão, mas todos foram absolvidos. Assim como o Atlético-MG, que havia sido denunciado por “deixar de prevenir e reprimir desordem” e “deixar de manter o local com infra-estrutura necessária plena garantia e segurança para sua realização”. Se punido, o clube poderia pagar multa de até R$ 200 mil.

Toda a confusão ocorreu pelo fato do vestiário dos árbitros ter o mesmo acesso do vestiário do time mandante, na Arena do Jacaré. No entanto, desde então o trio de arbitragem tem ocupado outro vestiário, acabando com qualquer confusão. Para o presidente Alexandre Kalil, o grande problema não foi a localização do vestiário, mas sim o erro do bandeira, que anulou um gol do Atlético-MG nos últimos minutos da partida.

“A culpa não é do vestiário, é do bandeira, que anulou um gol legítimo. Então quem mata de câncer é o isqueiro, que acende o cigarro? Então a culpa é do bandeira, que anulou um gol legítimo, que se equivocou, ele é muito ruim. Quanto ao vestiário, já foi arrumado, está fora de lá”, disse o dirigente em entrevista à Rádio Itatiaia.

Já os jogadores do Atlético-MG não tiveram a mesma sorte e foram punidos, pior para o volante Serginho, que vai ficar fora das duas primeiras partidas do clube no Campeonato Brasileiro, contra Atlético-PR e Avaí. O zagueiro Leonardo Silva vai ter de cumprir apenas a automática e não pode jogar diante da equipe paranaense. O departamento jurídico do Atlético-MG pode recorrer da decisão.

“Nós estamos pensando nisso, mas vamos conversar com os demais membros do jurídico para ver uma estratégia em relação a isso”, explicou o advogado João Avelar à Rádio Itatiaia.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG