Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Atlético repete placar do último clássico e vence rival

Em um jogo cheio de gols, time alvinegro supera o Cruzeiro com o estádio repleto de torcedores adversários

Frederico Machado, iG Belo Horizonte |

Ter o mando da partida e o estádio com torcida única a seu favor parece mesmo não fazer a diferença no clássico mineiro. Com a Arena do Jacaré tomada por cruzeirenses, o Atlético superou o Cruzeiro por 4 a 3 em um clássico cheio de emoções. O resultado foi o mesmo do clássico do segundo turno do Campeonato Brasileiro do ano passado, quando o Atlético bateu o rival em Uberlândia. O grande nome do duelo foi o atacante Diego Tardelli, que marcou três vezes, assim como fizera Obina no clássico passado.

A cada vez que o zagueiro Leonardo Silva tocava na bola, muitas vaias surgiam das arquibancadas, já que o zagueiro atuou no Cruzeiro até o fim do ano passado. Quem assustou primeiro com a bola rolando foi o time celeste. O volante Henrique recebeu livre na entrada da área e arriscou. A bola passou com perigo pelo lado direito do gol de Renan Ribeiro. Ricardinho deu o troco em um chute rasteiro, que também não acertou o alvo.

null

O zero do placar não demorou a sair. A defesa alvinegra rebateu um chute de Montillo e a bola sobrou para o artilheiro Wellington Paulista. O camisa 9 tocou com tranqüilidade no canto de Renan Ribeiro para abrir o placar.

Mas a reação atleticana foi imediata. Em cobrança de escanteio, Léo e Werley se agarraram em lance duvidoso e o juiz marcou pênalti. Tardelli cobrou com categoria para empatar. Em contra-ataque rápido, o mesmo Diego Tardelli penetrou sozinho e virou a partida, pegando rebote do seu próprio chute.

Empurrado pela sua torcida, o Cruzeiro partiu para cima tentando empatar. Gilberto e Diego Renan exigiram boas defesas do jovem goleiro Renan Ribeiro. Em cobrança de falta de Montillo, Henrique subiu no segundo andar e usou a cabeça para acertar a trave do Atlético. Gilberto ainda teve grande chance na cara do goleiro atleticano, que fez nova grande defesa. Ao final do primeiro tempo, Diego Tardelli e Wellington Paulista se desentenderam, mostrando o clime de tensão em Sete Lagoas.

O segundo tempo continuou eletrizante. Pablo enfiou grande bola para Henrique, que bateu como um atacante para empatar novamente. Mas Diego Tardelli estava mesmo inspirado. O camisa 9 dominou na entrada na área e bateu com estilo para colocar o Atlético-MG novamente na frente.

O jogo esfriou, com o Atlético cadenciando a partida e o Cruzeiro com menor força ofensiva. Mas a substituição de Dorival Júnior surtiu efeito. O técnico alvinegro promoveu a entrada de Neto Berola, que driblou Fábio antes de fazer o quarto gol e calar a Arena do Jacaré. Mas o Cruzeiro não estava morto. Gil aproveitou confusão na área para diminuir e incendiar novamente a partida. O atacante Wellington Paulista ainda teve tempo de acertar a trave em uma cabeçada. Mas o placar ficou mesmo no 4 a 3.

Ficha técnica- CRUZEIRO 3X4 ATLÉTICO
Local: Estádio Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data: 12 de fevereiro de 2010, no sábado
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira (SP)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago e Helbert Costa Andrade
Renda: R$267.256,88
Público: 9793 pagantes
Cartões amarelos: Fábio, Léo, Gil, Henrique e Wellington Paulista (CRU), Diego Tardelli, Leonardo Silva, Serginho e Leandro (ATL)
Cartão vermelho: Diego Tardelli (ATL)

GOLS:
Cruzeiro: Wellington Paulista, aos 19 minutos do primeiro tempo, Henrique aos 4 minutos do segundo tempo, e Gil aos 40 minutos do segundo tempo
Atlético: Diego Tardelli, aos 24 e 26 minutos do primeiro tempo e aos 5 minutos do segundo tempo, Neto Berola aos 27 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Pablo, Léo (Edcarlos), Gil e Diego Renan (Wallyson); Leandro Guerreiro, Henrique, Gilberto (Roger) e Montillo; Thiago Ribeiro e Wellington Paulista
Técnico: Cuca


ATLÉTICO: Renan Ribeiro, Jackson, Leonardo Silva, Werley e Leandro; Zé Luís, Serginho, Renan Oliveira (Wesley) e Ricardinho (Diego Souza); Magno Alves (Neto Berola) e Diego Tardelli
Técnico: Dorival Júnior

 

Leia tudo sobre: CruzeiroAtlético-MGCampeonato Mineiro 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG