Tamanho do texto

Kadlec e Friedrich chegaram a discutir pela vestimenta do argentino e foram forçados a leiloar a camisa

selo

Muitos jogadores gostariam de ter uma lembrança do atacante Lionel Messi, mas na partida entre Bayer Leverkusen e Barcelona, na última terça-feira, este desejo foi levado além do aceitável. Pelo menos foi o que disse o diretor-esportivo do clube alemão, Rudi Völler, que criticou dois jogadores da equipe pela vontade "exagerada" de trocar camisas com o argentino.

Leia mais: Pelo Twitter, Fabregas torce por Arsenal e critica Robinho

Ruddy Voller criticou a postura dos jogadores do Bayer Leverkusen
Getty Images
Ruddy Voller criticou a postura dos jogadores do Bayer Leverkusen
De acordo com o jornal alemão Bild , no intervalo da partida o lateral Michael Kadlec pediu a camisa do melhor jogador do mundo, eleito pela Fifa nos últimos três anos. Mas no vestiário, o zagueiro Manuel Friedrich arrancou a "relíquia" de suas mãos, o que teria inclusive gerado um desentendimento entre os dois. Assim, no final do confronto, Kadlec trocou novamente o uniforme com o argentino.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Para piorar a situação, os jogadores seriam alguns dos responsáveis por parar Messi ao longo da partida, mas não conseguiram. O atacante brilhou e foi um dos principais destaques da vitória por 3 a 1, que praticamente garantiu o time catalão nas quartas de final da Liga dos Campeões . Por isso, Völler classificou como "definitivamente um pouco exagerada" a vontade de seus defensores em conseguir alguma lembrança do argentino.

Confira ainda: Barcelona vence e abre boa vantagem nas oitavas da Liga

Talvez para evitar mais polêmica, tanto Kadlec quanto Friedrich decidiram leiloar as camisas que conseguiram de Messi. Völler negou que tenha influência nessa decisão. "Eu garanto que Kadlec e Friedrich vão leiloar suas camisas do Messi por uma boa causa", afirmou.