Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Ataque funciona e Criciúma bate o Vitória com dois gols de Zé Carlos

Com a volta de Schwenck, setor ofensivo do time catarinense funcionou no no Heriberto Hulse

Gazeta |

Depois de passar em branco nas duas últimas partidas, o ataque do Criciúma voltou a funcionar e a equipe bateu o Vitória por 2 a 1, no Heriberto Hulse. Os dois gols da equipe foram marcados por Zé Carlos, mas o grande reforço no setor ofensivo foi Schwenck. Após imbróglio com a diretoria, o atacante voltou à equipe e contribuiu com uma assistência.

Foi a primeira vitória de Mauro Fernandes no comando do time catarinense. Com o resultado, o Criciúma foi a 26 pontos, ultrapassou o próprio Vitória - que parou nos 23 - e encostou no grupo da frente.

Na próxima rodada, os catarinenses enfrentam o Grêmio Barueri no sábado, em São Paulo. No mesmo dia, o Rubro-negro faz sua segunda partida consecutiva como visitante, também no estado de São Paulo, contra o São Caetano.

O jogo
Aproveitando o momento instável do adversário, o Vitória foi melhor no início da partida e quase abriu o placar aos 3 minutos, quando Neto Baiano escapou da marcação e chutou da entrada da área, à direita do goleiro Andrey, que já estava batido no lance.

O Criciúma, aos poucos, foi equilibrando a partida e conseguiu levar perigo em cobrança de escanteio de Fábio Santana, que quase marcou olímpico. Depois foi a vez de Zé Carlos tentar, mas mandar para fora.

Aos 20 minutos, porém, o atacante não desperdiçou. Após cobrança de escanteio pela esquerda, o goleiro Fernando saiu mal e Zé Carlos cabeceou para o gol vazio. O gol empolgou os anfitriões que passaram a dominar a partida. E aos 28 quase veio o segundo: Henik mandou uma bomba da entrada da área, raspando a trave direita do goleiro.

Mas a torcida do Criciúma não teve muito tempo para lamentar o lance. Cinco minutos mais tarde, Schwenck arrancou pela esquerda e cruzou rasteiro, achando Zé Carlos no meio da área. O atacante tentou uma vez, mas foi travado pelo zagueiro. Na segunda tentativa, ele mandou com mais força, sem chance para o goleiro Fernando.

Entre para a Torcida Virtual de Criciúma ou Vitória e convide seus amigos

Toda a apatia do Vitória ficou no vestiário. Os rubro-negros voltaram para o segundo tempo dispostos a balançar as redes. Logo aos dois minutos, Fernandinho cobrou falta pela esquerda, e encontrou Neto Baiano, que mandou por cima do gol.

O atacante se redimiu cinco minutos depois. Após lançamento de Geraldo, o goleiro Andrey e a zaga se atrapalharam e Neto Baiano aproveitou para chutar. A bola bateu no peito do arqueiro e sobrou para Marquinhos mandar para o fundo das redes. Os catarinenses ficaram reclamando - erradamente - que a bola não teria ultrapassado a linha de fundo, mas o árbitro confirmou o gol para os rubro-negros.

O Criciúma, então, acordou. E o goleiro Fernando defendeu por duas vezes chute de Pirão e ainda viu arremate de Roni passar por cima do travessão. O Vitória tentou com Geovanni, em uma bomba de fora da área que explodiu na trave. Os rubro-negros continuaram pressionando, mas a zaga do Tigre trabalhou bem e garantiu a vitória para os catarinenses.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 2 X 1 VITÓRIA

Local: Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC)
Data: 16 de agosto de 2011, terça-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Emérson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Pablo Almeida da Costa e Pedro de Araújo Dias Cotta (ambos de MG)
Cartões amarelos: Anderson Conceição, Henik, Pedro Carmona e Willian Massari (Criciúma); Nino Paraíba, Gabriel, Zé Luis, Geraldo e Fábio Santos (Vitória)

Gols:
CRICIÚMA: Zé Carlos aos 20 e aos 33 minutos do primeiro tempo
VITÓRIA: Marquinhos, aos sete minutos da etapa final

CRICIÚMA: Andrey; Fábio Santana, Rogélio, Anderson Conceição e Pirão; Henik, Baraka, Pedro Carmona (Roni) e Adeílson; Schwenck (Willian Massari) e Zé Carlos (Eder)
Técnico: Mauro Fernandes

VITÓRIA: Fernando; Nino Paraíba, Gabriel, Léo Fortunato e Fernandinho; Zé Luis, Esdras (Geovanni), Uelliton, Lúcio Flávio (Geraldo); Marquinhos e Neto Baiano (Fábio Santos)
Técnico: Vágner Benazzi

Leia tudo sobre: criciúmavitóriasérie b 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG