Marlon Silva corre risco de ser suspenso por dois em julgamento do STJD que ainda não tem data para acontecer. Exame foi realizado após jogo contra o São Caetano

Flagrado no exame antidoping, o atacante Marlon Silva, do Duque de Caxias, foi suspenso preventivamente por 30 dias pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva). Foram detectadas substâncias presentes na cocaína na urina do jogador, que corre risco de ser suspenso por dois anos no julgamento definitivo, que ainda não tem data para acontecer.

O exame em questão foi realizado no dia 19 de novembro, após um duelo entre o Duque de Caxias e o São Caetano, pela Série B do Campeonato Brasileiro. As informações são do site "Justiça Desportiva".

Na última quinta-feira, o clube conseguiu uma vitória no tribunal ao ser absolvido pela escalação irregular do jogador Leandro Chaves. Desta vez, porém, mesmo em caso de punição ao atleta, a equipe não corre riscos de perder pontos ou de ser rebaixada à Série C. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.