Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Assunção assombra Julio Cesar, mas único gol no Timão tem 13 anos

Além de terceiro maior artilheiro do time na temporada, com 11 gols marcados, ele tem 15 assistências

Gazeta |

Especialista em bola parada, o volante Marcos Assunção é a principal arma do Palmeiras na tentativa de derrotar o Corinthians e impedir o título rival. Não por menos. Além de terceiro maior artilheiro do time na temporada, com 11 gols marcados (atrás dos atacantes Kleber e Luan), ele contabiliza ao todo 15 assistências.

"Bola parada é nosso ponto forte. Espero que tenhamos (chance) neste domingo e que eu possa marcar o gol. Mas também é importante ter atenção para não sofrer gol. Em clássico, quando você faz primeiro, tem grande chance de ganhar. Tem que atenção muito boa na marcação", diz o camisa 20 alviverde, que costuma ensaiar de 30 a 40 cobranças dois dias antes de cada partida. "Um pouco menos na véspera, porque a perna tem de estar mais tranquila no domingo. Não há nenhum treinamento especial".

Leia também: "Especialista" em Palmeiras, Julio Cesar tem prova de fogo final

Neste ano, Assunção já teve atuação fundamental para seu time em clássicos do Campeonato Brasileiro. Nos dois contra o São Paulo , contribuiu efetivamente com o placar - bateu a falta que originou o tento do zagueiro Henrique no empate por 1 a 1, no primeiro turno, e fez, também de falta, o gol da vitória por 1 a 0, no segundo turno. Já no primeiro embate com o Corinthians, partiu de seu pé direito o milimétrico lançamento para o atacante Fernandão decretar virada por 2 a 1.

"Ele está tendo uma qualidade na batida de bola que, se pesquisarem no mundo, podem ter um ou dois com a mesma qualidade. É claro que ele vai provocar arrepios no goleiro adversário", analisou o técnico Luiz Felipe Scolari, que teve discurso endossado pelo comandante corintiano. "O Assunção tem uma qualidade técnica impressionante na batida. Ninguém para ninguém, não acredito nisso, mas podemos diminuir as ações dele. Tem que diminuir o número de faltas e, quando tiver alguma, ajeitar bem o posicionamento. Anular, não dá", avaliou Tite.

Veja ainda: No Pacaembu, Corinthians busca ponto que Palmeiras está lhe "devendo"

O goleiro corintiano Julio Cesar costuma dobrar atenção quando tem pela frente bons batedores de falta. Ele recebe do departamento de tecnologia do clube um pen drive com vídeo de diversos lances do adversário. Apesar da preocupação com Assunção, no entanto, o volante balançou a rede do Corinthians uma só vez na carreira. E há 13 anos (em 10 de outubro de 1998), quando ajudou o Flamengo a vencer por 4 a 1, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro. Nos outros 14 jogos em que enfrentou a equipe alvinegra, sendo quatro pelo Palmeiras, ele não marcou - sem se considerar cobrança convertida na disputa de pênaltis da semifinal do Paulista deste ano.

Com 70 pontos ganhos, dois a mais do que o segundo colocado Vasco, o Corinthians precisa apenas empatar com o Palmeiras para se sagrar campeão. Caso seja derrotado no Pacaembu, entretanto, o time terá que contar com tropeço do concorrente carioca diante do Flamengo. As duas partidas serão disputadas simultaneamente, às 17 horas (de Brasília) deste domingo. 

Leia tudo sobre: brasileirão 2011corinthianspalmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG