Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Assunção admite: contraria Felipão para treinar faltas

O próprio Felipão já me disse para descansar (um dia antes de algumas partidas), mas acho importante treinar, diz o volante do Palmeiras

Gazeta Esportiva |

Em sua longa carreira, o meio-campista Marcos Assunção carrega a convicção de que a precisão nas faltas é fruto de treino, aliás, de muito treino. Portanto, em algumas situações, ele não segue o conselho da comissão técnica do Palmeiras em descansar a musculatura e prioriza deixar o pé calibrado.

"Eu sei o que preciso fazer, ninguém precisa me pedir nada. O próprio Felipão já me disse para descansar (um dia antes de algumas partidas), mas acho importante treinar. Ele sabe que gosto de trabalhar", afirmou a estrela palmeirense na véspera do encontro decisivo contra o Goiás, pela Copa Sul-Americana.

Na tarde desta terça-feira, Assunção seguiu o ritual e ensaiou as faltas com os goleiros mais jovens do elenco, Raphael Alemão e Carlos. Na Academia de Futebol, Felipão também já se acostumou a observar de perto as cobranças de seu volante. E ainda coloca alguns obstáculos para aumentar a eficiência do treino.

"O Felipão está lá para ajudar, ele dificulta, muda a posição da barreira, diz onde precisa estar a bola. É uma simulação do que pode acontecer no jogo, são detalhes que podem ajudar a decidir uma partida importante", aprovou Assunção.

Veterano de 34 anos, Marcos Assunção é o grande destaque do Palmeiras na edição 2010 da Copa Sul-Americana. A propósito, mesmo com a companhia de estrelas como Valdívia e Kleber, ele ocupa a artilharia do clube na competição, com quatro gols.

Nas faltas, Marcos Assunção procura, todavia, dar fim a um jejum. Ele não marca neste tipo de jogada desde o dia 17 de outubro, no empate por 1 a 1 contra o Ceará, pelo Campeonato Brasileiro.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG