Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Assis marca reunião no Rio, mas Palmeiras ainda aguarda encontro

Empresário de Ronaldinho viria para SP, mas muda de planos e convoca entrevista nesta quinta à tarde no Rio

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Depois de marcar uma reunião com o Palmeiras para no máximo a manhã da quinta-feira, Roberto Assis, irmão e empresário de Ronaldinho Gaúcho, parece ter mudado mais uma vez os seus planos. No Rio de Janeiro, o agente convocou um encontro com as presenças de Adriano Galliani e também do meia para a quinta-feira, às 15h, frustrando novamente as as intenções palmeirenses de ter uma resposta na parte da manhã desta quinta.

A rescisão contratual, que estava programada para esta noite, não foi assinada. Uma nova reunião deve acontecer entre Milan e Assis pouco antes da coletiva, segundo o empresário que representa o Palmeiras nas negociações, Roberto Tadeu. Oficialmente, o Palmeiras diz que ainda aguarda uma resposta de Assis nesta quinta-feira.

"Eles iam assinar a rescisão agora, mas ainda não assinaram. A reunião acabou de acabar e ele me ligou para dizer que vai fazer outra reunião amanhã no Rio de Janeiro. Não estou sabendo de coletiva. A princípio, ainda falaremos com ele amanhã", diz Roberto Tadeu.

A notícia da possível reunião surpreendeu a todos envolvidos na negociação pelo lado palmeirense. Depois de serem tomados pelo desânimo ao ficarem sabendo da notícia de que o Grêmio deveria anunciar o jogador nesta quinta-feira, os dirigentes tiveram sua esperança renovada por pouco tempo.

O Grêmio espera anunciar o acordo e a contratação do jogador já nesta quinta-feira, como disse o diretor de futebol do time gaúcho, Antônio Vicente Martins.

“Estamos muito próximos de finalizar as conversas. Até quinta queremos comunicar a contratação. Será a maior do futebol brasileiro de todos os tempos”, disse o dirigente.

Donos da melhor proposta, os paulistas mostravam muito ânimo com a possibilidade de contar com o jogador duas vezes melhor do mundo. A espécie de leilão que tem acontecido entre os interessados, no entanto, irritou os palmeirenses, que cogitaram dar um prazo para a resolução do caso.

Na última terça-feira, Wlademir Pescarmona, diretor de futebol do Palmeiras, afirmou que estava consciente de que Ronaldinho só não desembarca no Palestra Itália se não quiser, pois todas as exigências foram atendidas.

A impressão é a de que todos os clubes receberam o ok de Assis e, até por isso, informações de acertos com os envolvidos surgem a toda hora.

Leia tudo sobre: palmeirasronaldinho gaúchogrêmioflamengo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG