Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Assis e Ronaldinho mantêm time e apostam em ex-técnico do Grêmio

Marcelo Rospide coordena Porto Alegre na tentativa de regressar à elite gaúcha

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

Wesley Santos/Pressdigital
Paulo Autuori manteve Marcelo Rospide (D) como auxiliar em 2009
Disposto a repetir o sucesso de Ronaldinho Gaúcho no Flamengo  e o de Roberto de Assis Moreira como empresário, um ex-técnico do Grêmio tenta reerguer o time dos dois ilustres irmãos. Depois da ameaça de fechar as portas, o Porto Alegre extinguiu o elenco profissional e aposta nas categorias de base para voltar à elite gaúcha. Tudo sob o comando de Marcelo Rospide.

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

A missão não assusta este jovem treinador de 40 anos. Em 2009, após a demissão de Celso Roth, o então auxiliar assumiu o Grêmio interinamente em plena Libertadores. Ficou quase 60 dias até a contratação de Paulo Autuori, que saiu antes do fim do Brasileirão abrindo novo espaço para Rospide. Comandou, então, mais uma vez um grupo que tinha medalhões como Victor, Réver, Souza, Tcheco e Maxi López.

"Foi difícil, claro, mas uma ótima experiência", lembra Rospide, que ainda trabalhou no Prudente antes de ser remanejado para um desafio diferente: ser coordenador técnico da equipe da zona sul da capital gaúcha que pertence a Ronaldinho.

Uma das primeiras medidas, após o rebaixamento no Gauchão 2011 , foi trabalhar apenas com jovens – havia a necessidade de reduzir despesas. Com 90 atletas divididos em Sub-15, Sub-17 e Sub-19, a equipe alia a formação de jogadores ao sonho de voltar à primeira divisão estadual. É um trabalho árduo.

Rospide obedece a lógica do funcionário exemplar: é o primeiro a chegar e o último a sair, mesmo que conheça o patrão há mais de 20 anos – ele e Assis atuaram juntos na base do Grêmio na década de 1980. As reuniões com os treinadores, os treinos aos quais assiste e as conversas com médicos, fisioterapeutas e nutricionistas elaboram um padrão a ser seguido: o tipo de treino, o esquema de jogo, a conduta profissional e a formação de um atleta devem ser os mesmos em todas as categorias.

"Somos formadores. Então, tentamos identificar as necessidades do mercado e atendê-las. Um exemplo é jogar sempre no 4-4-2 para criar laterais e meias, as posições mais carentes no Brasil", diz Rospide.

É por isso que a filosofia foi aperfeiçoada: quanto mais cedo encaminhar jogadores para times de ponta, melhor. É o caso de três jovens de 20 anos (dois no Grêmio e um no Inter) recentemente emprestados. A chance de uma promessa não virar realidade diminuiu.

Há a consciência de que é preciso agregar qualidade e experiência para conquistar uma das duas vagas à Série A, em 2013. A partir de novembro, os treinos serão direcionados para a segundona e alguns atletas profissionais serão contratados. O campeonato começa em março de 2012.

Assis comprou o clube, antigo Lami, em 2006. Além da reforma no estádio, criou um Centro de Treinamento com três campos de treino, academia, vestiários, departamento médico, acomodações para 70 atletas com refeitório, auditório e sala de jogos. É um presidente ilustre. Afinal, além de ídolo do Grêmio, é irmão e empresário de Ronaldinho Gaúcho...

Entre para a Torcida Virtual e comente sobre Marcelo Rospide

Leia tudo sobre: grêmioporto alegremarcelo rospide

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG