Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Assis alerta Grêmio sobre Ronaldinho Gaúcho: "Tem que se mexer"

Empresário diz que situação deve ser resolvida até dia 4; Paris Saint-Germain e Fenerbahçe estão na briga

Gazeta |

Getty Images
Diretoria do Milan já anunciou intenção de negociar o jogador em janeiro
Depois que o vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, declarou que o meia Ronaldinho Gaúcho deverá mesmo deixar o clube italiano em janeiro, as esperanças do Grêmio de repatriar o jogador aumentaram. No entanto, outras equipes do Brasil e do exterior estão na briga para contratar o atleta, o que provocou um alerta de Assis, empresário de Ronaldinho, ao clube gaúcho.

"Claro que seria excitante voltar para casa. Mas o Grêmio tem que se mexer. Tento fazer o meu máximo, mas, se não acontecer, não posso fazer mais nada, a culpa não é minha", declarou o agente de Ronaldinho, que também é seu irmão, ao jornal Zero Hora.

O vice-presidente do Milan estaria exigindo uma alta quantia para liberar Ronaldinho, algo em torno de 8 milhões de euros. Este valor seria, a princípio, um grande empecilho para o Grêmio, já que clubes europeus como o Paris Saint-Germain e o Fenerbahçe, que possuem maior poder aquisitivo, também demonstraram interesse na transferência.

"Depende de quem tenha disponibilidade. Se houver o pagamento, ele estará livre. Tudo pode acontecer, não há nada certo. O ideal para todos seria que ele saísse livre, mas isso é difícil. Até o dia 4, tudo se resolve. A primeira coisa é o acerto com o Milan", explicou Assis.

Leia tudo sobre: GrêmioMilanFutebolRonaldinho Gaúcho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG