Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Assim como Rafael Moura, Souza mostra insatisfação com o banco

Meia acha que estava jogando bem e afirma que perdeu a posição de titular sem ter nenhuma explicação

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Depois de Rafael Moura declarar publicamente sua insatisfação com o banco de reservas na semana passada, nesta segunda-feira, durante o embarque da delegação do Fluminense para Buenos Aires, local da partida contra o Argentinos Juniors, quarta-feira, pela Libertadores, foi a vez do meia Souza demonstrar seu descontentamento pelo mesmo motivo. Triste com a situação, o jogador disse que não sabe por que saiu do time.

“Eu saí do time sem nenhuma explicação, como já tinha acontecido com o Muricy. Fiquei um pouco triste, mas é a vida. Não dá para olhar para trás e ficar reclamando. Tenho que continuar trabalhando, pois com certeza as coisas vão melhorar daqui para frente”, afirmou Souza.

Após um bom início de temporada, Souza alternou altos e baixos e acabou perdendo a posição para Marquinho, ainda sob o comando de Muricy, na semifinal da Taça Guanabara, contra o Boavista. Com a chegada de Enderson Moreira, o meia recuperou a condição de titular e marcou até um gol importante contra o Volta Redonda. Mas, no jogo contra o Nacional, pela Libertadores, foi substituído no intervalo e não voltou mais à equipe.

“Não foi só em Montevidéu que eu não entendi a substituição. Eu tenho minha autocrítica, sei que estava jogando bem e não entendi por que deixei o time. Mas respeito muito o treinador e quem entrou no meu lugar e até hoje jamais reclamei’, disse.

Disputando a sua oitava Libertadores, o meia foi campeão da competição em 2005 e vice em 2006 com o São Paulo. Decisivo em algumas oportunidades, Souza ainda está se acostumado com a nova experiência. Apesar de chateado, o jogador não acha que o treinador lhe deva qualquer tipo de explicação.

“Eu acho que o treinador não tem a obrigação de te dar explicação por que te escala e nem porque te tira do time. Mas o que me deixou triste foi a maneira com que eu sai do time, pois eu acho que estava jogando bem”, explicou.

Sem poder contar com Deco contra o Nova Iguaçu, Enderson optou pela entrada de Marquinho para dar mais consistência defensiva à equipe. Como o jogador voltou a sentir um problema na coxa direita e sequer viajou para Buenos Aires, Souza espera ter uma chance de recuperar a posição.

“Se eu tiver a oportunidade de jogar, independentemente de começar como titular ou não, eu vou tentar recuperar minha posição. Hoje eu sou tricolor até a morte e se ele me der cinco minutos eu vou entrar e dar a vida para ajudar o time”, afirmou Souza.
 

Leia tudo sobre: Copa Libertadores 2011FluminenseSouza

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG