Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Arthur Neto ignora rebaixamento para levar Goiás à final

Evitei falar do jogo contra o Santos. Ignorei esse assunto, porque isso (o rebaixamento) já estava resolvido, disse técnico, sobre conversa com jogadores antes da partida contra o Palmeiras

Gazeta Esportiva |

Quem pensava que o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, consolidado na derrota por 4 a 1 para o Santos, tiraria as forças do Goiás na luta para chegar à final da Copa Sul-Americana se enganou. O trabalho psicológico feito pelo técnico Arthur Neto pode ter sido fator preponderante para a conquista da vaga, nesta quarta-feira.

"Evitei falar do jogo contra o Santos. Ignorei esse assunto, porque isso (o rebaixamento) já estava resolvido. Tínhamos a chance de modificar tudo e precisávamos trabalhar a parte psicológica do grupo. Eles precisavam acreditar e vimos dentro de campo que a equipe estava mesmo acreditando", falou o comandante, há cinco partidas à frente do Esmeraldino.

"Desde que cheguei, foram quatro jogos muito bem jogados. O único que fugiu um pouquinho disso foi contra o Santos, mas só no segundo tempo, porque um jogador de muito talento desequilibrou, que foi o Neymar", acrescentou o treinador.

Ao contrário de seus comandados, Arthur Neto preferiu minimizar o "desprezo" do público em relação à equipe goiana. Para ele, é aceitável que o favoritismo ficasse ao lado do Palmeiras. "Em relação ao que foi escrito e falado, é normal. Qualquer pessoa apontaria o Palmeiras como favorito, é natural. Lógico que somos seres humanos e os jogadores sentiram um pouquinho, mas sabíamos que o jogo seria parelho e passamos por cima disso", completou.

O adversário do Goiás na grande decisão será decidido nesta quinta-feira, quando LDU (Equador) e Independiente (Argentina) se enfrentam em Avellaneda. No jogo de ida, em Quito, os equatorianos venceram por 3 a 2.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG