Investigado pela entidade, técnico do Arsenal admitiu que nunca soube claramente "em que consiste a suspensão de um treinador"

Reuters
Arsène Wenger na tribuna durante o jogo contra a Udinese pela Liga dos Campeões
A Uefa abriu nesta sexta-feira um processo disciplinar contra o treinador do Arsenal , Arsene Wenger. O técnico é acusado de ter violado punição que o impedia de se comunicar com seu banco na partida da fase preliminar da Liga dos Campeões contra a Udinese, mas se defendeu.

"Não temos nada a esconder, estamos completamente abertos a uma investigação, porque não acredito que tenhamos feito nada", afirmou o treinador nesta sexta-feira em entrevista coletiva.

O técnico do Arsenal admitiu que nunca soube claramente "em que consiste a suspensão de um treinador" mas que, em todo caso, não se comunicou com seu banco. "Estou bastante surpreso que necessitem iniciar uma investigação. Eles nos deram umas normas e nós as cumprimos estritamente. Depois do jogo, ou durante o jogo, as normas mudaram", disse Wenger.

A Uefa tratará o "caso disciplinar" do técnico do Arsenal na próxima segunda-feira, dois dias antes da partida de volta contra o Udinese.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.