Tamanho do texto

Após pressionar bastante, equipe de Arsene Wenger derrotou o Newcastle e chegou aos 52 pontos no Campeonato Inglês

O Arsenal pressionou o Newcastle de todas as maneiras que podia e contou com a sorte para superar suas deficiências técnicas e vencer seu adversário no último minuto da partida, embolando a briga por uma vaga na próxima Liga dos Campeões. A equipe comandada pelo técnico Arsene Wenger saiu vitoriosa com um placar de 2 a 1 e agora está a apenas um ponto do terceiro colocado Tottenham.

Leia mais: Em boa fase, Rosicky renova contrato com o Arsenal

Vermaelen bate de direita e faz o gol da virada do Arsenal contra o Newcastle
AP
Vermaelen bate de direita e faz o gol da virada do Arsenal contra o Newcastle
O duelo entre as duas equipes começou agitado, com espaços para ambos os lados atacarem. Sem se importar com a pressão exercida no Emirates Stadium, o Newcastle partiu para cima dos donos da casa e chegou ao gol com Ben Arfa. O jogador encontrou espaço dentro da área e chutou firme entre o goleiro e a trave para inaugurar o marcador.

Deixe o seu recado e comente esta notícia com outros torcedores

Incomodado com o placar adverso, o Arsenal não deu tempo para seu visitante comemorar e conseguiu a igualdade no minuto seguinte. Walcott achou o atacante Robin Van Persie dentro da área e cruzou na medida para que o holandês pegasse de primeira e fizesse um bonito gol para evitar um novo fracasso no Campeonato Inglês.

Apesar da necessidade de conquistar os três pontos nesta segunda-feira, os Gunners não conseguiram se impor durante o restante do jogo e falharam em todas as oportunidades criadas pelo esforçado meio-campo do time inglês. A equipe ainda tentou apostar na criatividade de Van Persie e levou perigo ao pressionar seu adversário em ocasiões esporádicas.

Confira ainda: Podolski afasta rumores e nega já ter acerto com o Arsenal

O panorama do jogo não se alterou até os minutos finais do confronto. Em um lampejo ofensivo, o time passou a pressionar o Newcastle de uma forma arrasadora e desperdiçou grandes chances com Gervinho e Rosicky. A insistência foi tanta que o clube visitante cedeu ao poderio do ataque dos Gunners e acabou sofrendo o derradeiro revés aos 45 minutos do segundo tempo, com o competente Vermaelen.

Com o surpreendente triunfo, o Arsenal permaneceu na quarta colocação do Campeonato Nacional, mas chegou aos 52 pontos. O resultado embolou muito a disputa por uma vaga direta na Liga dos Campeões e deixou o time de Wenger muito perto de reassumir seu favoritismo e desbancar o Tottenham do pelotão de frente da competição.