Tamanho do texto

Sem brasileiro André Santos, time leva castigo já nos acréscimos da segunda etapa e perde uma posição

AP
Song, do Arsenal, disputa bola com Zamora, autor do gol da vitória do Fulham
Em jogo válido pela 20ª rodada do Campeonato Inglês, no Craven Cottage, em Londres, o Fulham fez seu dever de casa e venceu o Arsenal por 2 a 1, de virada. Koscielny abriu a contagem, mas Sidwell e Zamora marcaram os gols da virada na reta final da partida. O Fulham está na 12ª posição, agora com 23 pontos.

Confira a classificação do Campeonato Inglês

Já o Arsenal caiu da quarta para a quinta colocação, com 36 pontos. Os líderes Manchester City e Manchester United estão com 45 pontos e podem abrir ainda mais vantagem, já que ainda entram em campo nesta rodada. O City recebe o Liverpool na terça-feira, enquanto o United joga na quarta contra o Newcastle, como visitante.

O jogo
Sem André Santos e Vermaelen, substituídos respectivamente por Koscielny e Coquelin, o Arsenal ignorou o fato de atuar fora de casa e foi ao ataque no começo da partida. Aos 20 minutos, os Gunners intensificaram a pressão e abriram a contagem: Ramsey recebeu de Gervinho pela esquerda e cruzou para Koscielny cabecear para as redes.

Logo na sequência, o goleiro Stockdale teve que agir para evitar o segundo gol. Ele rebateu um chute forte de Ramsey e, no rebote, precisou se esticar para evitar que a batida de Gervinho balançasse as redes.

No segundo tempo, o Fulham se soltou. Aos 30 minutos, o goleiro Szczesny fez grande defesa em chute de Ruiz. O Arsenal se segurava como podia para manter a vantagem até que Djourou recebeu seu segundo cartão amarelo após entrada dura em Zamora e deixou a equipe em desvantagem numérica, aos 33.

Cinco minutos depois, após cobrança de escanteio, Senderos tocou de cabeça na pequena área e Sidwell, também de cabeça, empurrou para as redes e deixou tudo igual. O empate já parecia ser lucrativo para o Arsenal, mas o Fulham cresceu e virou. Aos 47, Zamora aproveitou cruzamento da direita e bateu de primeira para definir a vitória.