"É um incentivo a mais para o nosso grupo. Essa pressão, encarada de forma positiva, pode nos ajudar bastante", disse o meia

A torcida do Santos está eufórica com a possibilidade de ver, após 49 anos, o seu time campeão da Copa Libertadores da América, e o volante Arouca acredita que é possível transformar essa expectativa em um incentivo a mais para equipe, visando ao jogo decisivo da Libertadores, contra o Peñarol (URU), na próxima quarta-feira, no Pacaembu.

Com bandeiras espalhadas pelas residências e casas comerciais da cidade, bem como torcedores trajados com a camisa do clube, a confiança no título é grande.

"Estamos vendo que a euforia está grande por parte dos torcedores. Se eles te encontram na rua falam que tem de ganhar, lembram que estão esperando por muito tempo esse terceiro título da Libertadores. Porém, vejo essa cobrança como algo positivo. É um incentivo a mais para o nosso grupo. Essa pressão, encarada de forma positiva, pode nos ajudar bastante", disse o meio-campista.

Sobre o duelo com os uruguaios, na próxima quarta, em São Paulo, que decide a competição, Arouca crê numa participação efetiva da torcida durante toda a partida. "Espero que os torcedores possam nos apoiar o tempo todo no Pacaembu. Até porque, pode ser que, em determinado momento, as coisas não aconteçam como queremos. O adversário irá dificultar o nosso jogo, mas receber esse apoio para ganhar pode ser fundamental para ficarmos com a taça no final", concluiu.

Na primeira partida entre os dois times, Peñarol e Santos empataram em 0 a 0, na última quarta, em Montevidéu. Por isso, o vencedor do confronto de volta leva o título. Em caso de empate, a final vai para a prorrogação. Caso a igualdade persista ao término do tempo extra, de 30 minutos (dois tempos de 15 minutos), a definição do campeão será na disputa de cobranças de pênaltis.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.