Após desistência por conta de terremoto, Federação Japonesa recebeu prazo de 10 dias para dar resposta

A seleção de futebol do Japão foi novamente convidada a participar a Copa América que será disputada em julho na Argentina apesar de na segunda-feira ter anunciado sua retirada do torneio , informou nesta terça-feira o presidente do Comitê Organizador, José Luis Meiszner.

A Federação Japonesa recebeu um prazo de dez dias para dar uma resposta, acrescentou o dirigente argentino em entrevista coletiva em Buenos Aires. Este novo convite foi feito durante uma reunião realizada nesta terça-feira entre os presidentes da Associação do Futebol Argentino (AFA), Julio Grondona, e seu colega japonês, Junji Ogura, além de representantes da Conmebol e da empresa Traffic, dona dos direitos de televisão do torneio.

"Entendemos os motivos de sua desistência, mas nós queremos especialmente que o Japão participe da Copa América. É um tema de fraternidade entre ambas as associações e por isso insistimos em sua presença. Nos colocamos à disposição para o que precisarem e esperamos ter uma resposta afirmativa", disse Meiszner.

"O presidente da Associação Japonesa viajará a seu país para comunicar este novo convite aos integrantes de seu Comitê Executivo e em dez dias nos responderá sim ou não. Tomara que possam participar", insistiu em entrevista coletiva. Meiszner, além disso, comentou que ainda não pensou nos possíveis substitutos da seleção asiática ao assinalar que o Japão "segue nos planos" do Comitê Organizador.

Na segunda-feira, o secretário-geral da Conmebol, o argentino Eduardo Deluca, havia nomeado a Costa Rica como possível candidato para ocupar o lugar do Japão, para o qual também foram mencionados Espanha, Estados Unidos e Austrália. O presidente da Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Ángel María Villar, afirmou que irá propor que a Espanha aceite o convite de participar da próxima edição da Copa América.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.