Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Argentina e Nigéria reeditam finais olímpicas em amistoso

Novo capitão, Lionel Messi é esperança para argentinos assegurarem segunda vitória sob comando de Alejandro Sabella

Gazeta |

Responsáveis por duas finais olímpicas em 1996 e 2008, Argentina e Nigéria irão se enfrentar novamente nesta terça-feira, às 10h (de Brasília), na cidade de Daca, em Bangladesh. Contando com a presença de seu novo capitão, Lionel Messi, a Argentina espera ter uma atuação convincente e garantir a segunda vitória sob o comando de Alejandro Sabella.

Em um confronto carregado de história, Argentina e Nigéria colecionam diversos duelos em Copas do Mundo e Olimpíadas. Apesar dos sul-americanos terem vencido os africanos nos três confrontos em torneios mundiais, as duas equipes são marcadas por terem feito partidas memoráveis em finais olímpicas.

A primeira delas foi em 1996, quando a Nigéria se sagrou campeã após eliminar o Brasil nas semifinais e derrotar a Argentina por 3 a 2 na decisão da medalha de ouro. Já em 2008, os argentinos deram o troco, e conquistaram o torneio com uma vitória de 1 a 0.

Agora, a Argentina terá a dura missão de voltar a apresentar um bom futebol e convencer seus torcedores que o fracasso na Copa América deste ano já é passado. Para isso, o técnico Alejandro Sabella deverá mudar o esquema tático da equipe, colocando a seleção para jogar em um 3-5-2.

Desse modo, o zagueiro Burdisso e o meia José Sosa devem entrar nos lugares dos volantes Ricardo Alvarez e Luis Gonzáles. O restante da equipe deverá ser o mesmo que derrotou a Venezuela por 1 a 0, na última sexta-feira.

Já a Nigéria não deve ter surpresas com relação ao time que vem jogando nas eliminatórias da Copa Africana de Nações. No último domingo, o experiente zagueiro Yobo, que comemorará seu aniversário no mesmo dia do amistoso, comandou a vitória dos nigerianos por 2 a 0 em cima da seleção de Madagascar.

Com uma população fanática por futebol, o governo de Bangladesh montou uma estrutura especial para permitir que o jogo seja visto pela maior quantidade de pessoas possível. Como o acesso ao estádio será impossibilitado para grande parte dos bengalis, foram erguidos doze telões gigantes nos pontos turísticos da capital, o que permitirá a transmissão de graça da partida ao restante do povo.

Leia tudo sobre: argentinafutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG