Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Arce diz que possibilidade de ser técnico do Paraguai lhe agrada

Ex-lateral de Palmeiras e Grêmio tem sido apontado como possível sucessor do técnico Gerardo Martino

EFE |

O ex-lateral paraguaio Arce, que no Brasil jogou com a camisa de Grêmio e Palmeiras e atualmente dirige o Rubio Ñu, da primeira divisão do futebol de seu país, se disse feliz, nesta terça-feira, por ter seu nome apontado como possível sucessor do técnico Gerardo Martino na seleção local.

No último domingo, após a derrota por 3 a 0 para o Uruguai na final da Copa América , Martino negou que tenha sido procurado pela Associação do Futebol Argentino (AFA) para substituir Sergio Batista, mas também deixou aberta a possibilidade de se desligar da seleção paraguaia, a qual comanda desde 2006.

"Não posso dizer nada porque não há nada de concreto sobre o tema. Não posso falar sobre especulações, mas evidentemente que sim, que gostaria de treinar a seleção", declarou Arce, que acrescentou que se sente feliz pelo carinho das pessoas depois de ter sido apontado como favorito da torcida para suceder Martino em enquetes realizadas pela imprensa local.

O ex-jogador foi campeão da Libertadores pelo Grêmio, em 1995, e pelo Palmeiras, quatro anos depois, e disputou as Copas do Mundo de 1998 e 2002, nas quais o Paraguai foi eliminado nas oitavas de final.

Nesta terça, o atacante Haedo Valdez, um dos principais nomes da seleção do país atualmente, declarou que acredita que o atual treinador deixará o cargo. "Minha intuição é que ele sairá, porque tem outras ambições e conseguiu chegou ao máximo com a seleção. Fizemos história na Copa (chegando às quartas de final) e chegamos à final da Copa América. Ele fez um trabalho muito bom", comentou o jogador do Hércules.

Leia tudo sobre: copa américa 2011paraguaifutebol mundialarce

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG