Tamanho do texto

Medida da federação alemã tem como objetivo evitar que árbitros sejam acusados por evasão de impostos

EFE
Theo Zwanziger, presidente da DBF, quer evitar manchas da imagem do futebol alemão
A Federação Alemã de Futebol (DBF, na sigla em alemão) anunciou nesta quinta-feira que os árbitros da primeira e da segunda divisão deverão apresentar, a partir da próxima temporada, um certificado de antecedentes criminais.

Leia também: Seleção alemã lança novo uniforme para a Euro 2012

A medida é uma reação às investigações por evasão de impostos que foram abertas contra alguns árbitros por não terem declarado adequadamente seus ganhos.

Além disso, vários critérios deverão ser definidos. Os árbitros terão que comprovar sua integridade moral e se comprometer a não fazer nada que possa prejudicar a imagem do futebol alemão.

O presidente da DFB, Theo Zwanziger, disse ter perguntado a 49 árbitros da primeira e segunda divisão, e 42 declararam não ter nada a ver com as investigações por suspeita de evasão de impostos.

Sete admitiram que existe a possibilidade de lhe solicitarem que corrijam suas declarações de impostos.

Segundo informações da imprensa local, atualmente há investigações contra 70 árbitros ou ex-árbitros por suspeita de evasão de impostos.

Na Alemanha, a arbitragem profissional não existe formalmente. Isso implica que os árbitros tenham que ter outra ocupação, já que recebem um valor, por cada partida, considerado formalmente como uma "indenização" pelo esforço realizado.