Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Árbitro relata reação dos diretores e do treinador do Atlético-MG

Segundo Pathrice Wallace, atleticanos não agrediram o trio de arbitragem por conta do trabalho da polícia

Victor Martins, iG Belo Horizonte* |

Uma pequena confusão depois da eliminação do Atlético-MG para o Grêmio Prudente foi relatada pelo árbitro Pathrice Wallace Correa Maia. Os atleticanos protestaram bastante por conta de um gol mal anulado do zagueiro Réver, que foi considerado impedimento pelo auxiliar Eduardo de Souza. Portanto o Atlético-MG pode ter ainda mais prejuízos do que teve com a eliminação.

O time pode perder mando de campo, tendo que jogar fora da Arena do Jacaré, como as suspensões dos dirigentes do clube e até mesmo do técnico Dorival Júnior. Veja o que foi relatado pelo árbitro ma súmula da partida contra o Grêmio Prudente:

“Ao término da partida, quando nos dirigíamos ao vestiário da arbitragem, vários dirigentes do Clube Atlético Mineiro, os quais só pude identificar o presidente do clube, sr. Alexandre Kalil, o supervisor de futebol, sr. Carlos Alberto Isidoro, e o diretor de futebol, sr. Eduardo Maluf, pude ainda identificar o técnico do Clube Atlético Mineiro, sr. Dorival Silvestre Júnior, e o massagista da referida equipe, sr. Belmiro de Oliveira, que, juntamente com os dirigentes já citados acima, partiram em direção ao trio com clara intenção de nos agredir, sendo contidos pela tropa de choque da Polícia Militar, que se fazia presente na porta do vestiário da arbitragem”.

Leia tudo sobre: Atlético-MGCopa do Brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG