Técnico reclamou acintosamente da marcação da falta e por isso Pablo dos Santos Alves o tirou de campo

selo

O árbitro Pablo dos Santos Alves, aspirante à Fifa, relatou na súmula do jogo entre Cruzeiro e Corinthians , realizado neste domingo, o motivo da expulsão do técnico Tite. Fugindo ao que tem sido recorrente quando treinadores são expulsos, o técnico não ofendeu o árbitro da partida. Sequer disse palavrões.

De acordo com a súmula, Tite foi expulso porque, aos 35 minutos do segundo tempo, logo após ser marcado um pênalti contra a sua equipe - perdido por Montillo -, reclamou acintosamente da marcação da falta.

Leia também: Tite dispara contra arbitragem

Segundo o Alves, o técnico teria dito ao quarto árbitro: "Não foi pênalti, não foi nada. Ele está pressionado pela torcida. Sei que serei expulso, mas quero deixar registrada a minha indignação com o pênalti."

Líder do Brasileirão , o Corinthians volta a jogar no domingo, às 16h, contra o Internacional , no Beira-Rio, sem poder contar com Tite no banco. O treinador cumprirá suspensão automática.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.