Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Árbitro chega ao Pacaembu com poucas palavras após polêmica

Paulo César de Oliveira se esquivou das dúvidas que cercaram sua escolha para o clássico

Bruno Winckler, iG São Paulo |

O árbitro que apita o clássico entre Palmeiras e Corinthians chegou monossilábico ao Pacaembu, duas horas antes do início da partida. Personagem controverso da semana que antecedeu o dérbi por conta de uma suspeita levantada em reportagem do Jornal da Tarde, o juiz preferiu não dar declarações antes do jogo.

"Não vou falar nada. Depois, talvez", disse o árbitro, aos microfones das rádios. Indagado sobre a polêmica, ele fez apenas um sinal de positivo, demonstrando confiança.

Na quarta-feira, data do sorteio feito pela Federação Paulista que definiria quem apitaria o dérbi, o Jornal da Tarde publicou, antes do sorteio, que o Corinthians, com o consentimento do Palmeiras, havia indicado Paulo César de Oliveira para comandar a partida.

No sorteio, realizado na sede da Federação Paulista com transmissão ao vivo pelo site da entidade, o nome do árbitro em questão foi sorteado. O Palmeiras reclamou e até sugeriu novo sorteio. O Corinthians, por meio do presidente Andrés Sanchez, reclamou da polêmica e acusou o Palmeiras de querer justificar uma possível derrota antecipadamente.

Paulo César de Oliveira apitou quatro partidas neste Paulistão. Uma do Palmeiras, a vitória por 4 a 1 sobre o Ituano, na segunda rodada, dia 20 de janeiro. De acordo com números do Footstats, ele aplicou 17 cartões amarelos e nenhum vermelho. Ele não apitou nenhuma partida do Corinthians no Estadual.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG