Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Arbitragem cria revolta no Atlético-PR dentro e fora do campo

Atuação do árbitro Wagner Reway foi bastante questionada por todos os jogadores e da equipe paranaense

Gazeta |

Os jogadores do Atlético-PR carregaram um sentimento de inconformismo com o empate sofrido contra o Fluminense nos acréscimos da etapa complementar. Em Curitiba, o árbitro Wagner Reway foi considerado o culpado pelo resultado do compromisso válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Atlético-PR se sentiu prejudicado no pênalti que determinou a igualdade do Fluminense e nos cinco minutos de desconto no segundo tempo. "Temos sido prejudicados constantemente", afirmou o atacante Guerrón .

O veterano Paulo Baier reforçou o discurso contra o apitador. "O cara se jogou na área. A gente trabalha durante a semana e tenta fazer o melhor para acontecer isso", reclamou.

Nas instalações da Arena da Baixada, parte da torcida também protestou. Primeiro, arremessou objetos ao gramado. Em seguida, entrou em confronto com os policiais locais - houve a necessidade do uso da força por parte dos agentes de segurança. Exaltados, alguns torcedores também causaram transtornos na região externa da Arena da Baixada. Com o resultado, o Atlético-PR segue na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, com 24 pontos.

No Fluminense, a ordem foi encarar a reação dos atleticanos como um exagero. O meia Marquinho considera que o lance do pênalti neste sábado foi incontestável."O pênalti foi claríssimo", definiu o jogador, que exaltou o resultado conquistado no fim. "Foi importante não deixarmos todos os pontos aqui em Curitiba", finalizou.

Leia tudo sobre: Atlético-PRBrasileirão 2011Fluminense

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG