Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Araújo aguarda apenas liberação para estrear pelo Fluminense

Documentação deve estar regularizada até quinta-feira e atacante deverá enfrentar o Macaé, no Engenhão

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

A liberação da Federação do Catar ainda não chegou, mas, ao que tudo indica, Araújo deverá ter sua documentação regularizada a tempo de estrear pelo Fluminense contra o Duque de Caxias, nesta quinta-feira, às 19h30, no Engenhão, pela quinta rodada da Taça Guanabara. Com saudade do futebol brasileiro, o atacante não vê a hora de entrar em campo e retribuir o carinho do torcedor do Fluminense.

“Estou bastante contente em poder jogar. Só falta a liberação do Catar, mas isso deve acontecer ainda hoje (terça-feira). Preciso sentir o ritmo de jogo. Tenho treinado bem, mas somente em campo vou poder avaliar minhas condições. Estou com saudades do futebol brasileiro e muito ansioso para entrar em campo e dar muitas alegrias à torcida do Fluminense”, disse.

Apesar de estar treinando há quase um mês, o atacante sabe que sua adaptação pode levar um tempo. Há três anos e meio longe do Brasil, Araújo afirma que uma mudança é sempre complicada.

“Quando você sai do Brasil é tudo diferente. O clima, o estilo de jogo, os companheiros, tudo muda e você precisa se acostumar. No Japão, eu demorei um pouco mais para me adaptar, mas no Catar, por exemplo, peguei o ritmo rápido”, explicou o atacante, que espera um entrosamento fácil pela qualidade do companheiro de ataque na provável estreia.

“Claro que ainda tem a questão do entrosamento, que leva algum tempo. Mas vou fazer o máximo para me adaptar o mais rápido possível. Creio que não terei muita dificuldade, até porque o Fred é um jogador inteligente, que se movimenta muito e um exímio finalizador. Isso vai facilitar muito a minha vida, mas o entrosamento vamos ganhar nos jogos”, analisou.

Nem a chegada de mais um atacante parece ser capaz de diminuir o entusiasmo de Araújo. Se antes a briga já tinha Fred, Emerson, Rodriguinho e Tartá, a concorrência ficou ainda mais pesada com a contratação de Rafael Moura. Problema? Pelo contrário.

“A disputa faz com que o Fluminense se torne cada vez mais forte. A briga por posição é natural, sadia, e existe em qualquer clube grande. Quem vai ganhar é o Muricy, que terá mais uma opção no ataque”, completou o atacante.

Leia tudo sobre: FluminenseAraújo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG