Tamanho do texto

Goleiro pediu perdão, e o presidente do time pernambucano, Gustavo Dubeux, resolveu aceitá-lo de volta

Gustavo tem dito que está arrependido
AE
Gustavo tem dito que está arrependido
O presidente do Sport , Gustavo Dubeux, comunicou oficialmente, nesta quinta-feira, a reintegração do goleiro Gustavo, envolvido em episódio de violência na partida diante do Vasco , pela Taça BH de Futebol Júnior, quando desferiu uma voadora na nuca de Elivélton, do time adversário.

Logo após o episódio, no fim de julho, o mandatário havia anunciado a demissão do jogador, mas garantiu uma segunda chance depois de conversar com todos os departamentos do clube: "O nosso goleiro Gustavo veio me pedir perdão e eu analisei com minha consciência, e baseado em dados, conversando com todos aqui do Sport, que me garantiram o bom histórico dele, sem nenhum tipo de indisciplina e agressão", explicou.

Dubeux disse que Gustavo reconheceu o erro e isso ajudou na sua reintegração: "A forma como ele se apresentou depois do episódio, sendo humilde, pedindo desculpas, dizendo estar errado, isso tudo influiu. O ser humano tem direito de ter uma nova chance e a partir de amanhã ele estará treinando novamente no clube", afirmou.

Gustavo retorna aos treinamentos nesta sexta-feira, mas ainda terá que se acertar com a Justiça, já que deve responder na justiça por tentativa de homicídio duplamente qualificado.

O presidente ainda aproveitou para dizer que a punição recebida pelo jogador foi um exemplo para os outros atletas das categorias de base do Sport e afirmar que Gustavo continuará recebendo acompanhamento psicológico "para se tornar um grande jogador e uma grande pessoa", segundo palavras de Dubeux.

Por fim, o presidente do Sport disse confiar plenamente no futebol do camisa um: "Quero vê-lo na Copa São Paulo, porque se trata de um grande jogador, tenho certeza que ele vai se destacar", disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.