Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após vitória, Felipão é atingido por rádio na cabeça

Agressão ocorreu quando o treinador deixava o gramado. Logo em seguida, sinalizou para a arquibancada, mostrando de onde o objeto veio

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237860482275&_c_=MiGComponente_C

A primeira semifinal da edição 2010 da Copa Sul-Americana terminou com um fato lamentável para um país que vai organizar a Copa do Mundo de 2014. Na saída do gramado, o técnico do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, acabou atingido por um rádio, possivelmente jogado por algum torcedor do Goiás.

Ao ser atingido, Felipão colocou imediatamente a mão na cabeça. Em resposta, o treinador alviverde sinalizou para as arquibancadas com o dedo indicador e cerrou os punhos, mostrando a satisfação pelo resultado positivo.

"Precisa de mais do que um rádio para me machucar", desafiou o treinador palmeirense. "É provável que, pelo o que a (Confederação) Sul-Americana vai ter de relato, que o Goiás volte a jogar em seu estádio em competição internacional daqui uns três anos."

O incidente não diminuiu a satisfação do técnico pela vitória de seu time, que ficou próximo da vaga na final do torneio. "É um resultado magro, mas nos dá possibilidade de jogar por mais de um resultado, de vitória ou empate", disse. Mas o Goiás é uma equipe forte, que trabalha bem em bola aérea e nós teremos que tomar precaução."

Felipão, como de costume, voltou a elogiar o poder de decisão de Marcos Assunção, que marcou seu quarto gol pelo Palmeiras na Sul-Americana. "É um chute que é indefensável pela velocidade, pela forma com que ele bate na bola, que não é fácil de conseguir."

Agora, resta saber qual será a atitude do árbitro Evandro Rogério Roman. Caso o acontecimento seja relatado na súmula, o Goiás pode ser prejudicado ainda na Copa Sul-Americana ou em futuras competições continentais. No jogo desta quarta-feira, o Palmeiras abriu vantagem vencendo por 1 a 0 no estádio Serra Dourada. 

Confusão com diretor do Goiás
Nos vestiários do estádio, Scolari acabou discutindo com o diretor administrativo do clube goiano, Marcelo Segurado. "Eu fui apenas comunicar ao Palmeiras que o torcedor que jogou o rádio foi identificado e preso. Eu encontrei o Felipão com uma bolsa de gelo na cabeça. Ele me insultou e arremessou a bolsa na minha direção", afirmou o dirigente em entrevista à Rádio Eldorado/ESPN.

Marcelo Segurado reconhece que respondeu o ataque verbal do treinador no mesmo nível. Porém, ele diz que não houve agressão física com o pentacampeão mundial. "Algumas pessoas separaram e tudo acabou contornado. O principal é que vamos abrir um Boletim de Ocorrência contra esse torcedor", emendou o representante do Goiás.

Leia tudo sobre: copa sul-americanafelipãofutebolgoiáspalmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG