Técnico elogiou campanha do São Paulo e disse que não gostaria que colega de profissão fosse demitido

Carpegiani, técnico do São Paulo, voltou a ficar pressionado, mas foi defendido por Caio Júnior
Vipcomm
Carpegiani, técnico do São Paulo, voltou a ficar pressionado, mas foi defendido por Caio Júnior
A vitória de 2 a 0 do Botafogo sobre o São Paulo nesta quarta-feira aumentou ainda mais a pressão sobre o técnico Paulo César Carpegiani. Com duas derrotas seguidas, a equipe do Morumbi perdeu a liderança do Campeonato Brasileiro e ainda viu o experiente meia Rivaldo alfinetar o técnico mais uma vez . Porém, se a torcida do time paulista chamou o treinador de burro, o comandante do Botafogo saiu em defesa do colega.

Siga o iG Botafogo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Para Caio Júnior, oscilações de grandes equipes são normais no Campeonato Brasileiro. O treinador do Botafogo elogiou a campanha do adversário e disse que torce pela manutenção de Carpegiani no cargo.

"Gostaria que isso não acontecesse, sinceramente. São duas derrotas, mas o time venceu cinco jogos e está em boa colocação. Toda equipe grande, equipe que chega para disputar o título, passa por momentos difíceis. Saber administrar isso é fundamental, ter essa importante parceria do treinador com a diretoria. Isso faz a equipe brigar lá na frente", disse Caio Júnior.

Entre para a Torcida Virtual do Botafogo e convide seus amigos

O treinador acredita que o momento conturbado no clube paulista, após a goleada sofrida para o Corinthians no último domingo , colaborou na vitória do Botafogo. "O fato de fazer um gol logo no primeiro tempo, a desconfiança da torcida com o time, tudo isso ajudou. O jogador sente pela necessidade de ter que empatar um jogo e fica mais pressionado", declarou o treinador do Botafogo.

Com a vitória o Botafogo chegou aos 14 pontos e subiu para a terceira colocação no Campeonato Brasileiro. Agora a equipe só volta a campo na próxima quinta-feira, no dia 7 de julho, contra o Atlético-GO, no estádio Engenhão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.