Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após vitória de goleada, direção do Inter pede voto de confiança

Fora do Gauchão, time terá duas semanas sem jogos para trabalhar e comemora bom início na Libertadores

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

O Internacional está pedindo uma reconciliação com a torcida. Em campo, o time fez 4 a 0 no Jaguares, não foi a atuação dos sonhos, mas serve como um bom argumento.

Fora dele, a diretoria está pedindo mais um voto de confiança. O que querem os comandantes do Inter é que o torcedor dê um pouco mais de crédito ao técnico Celso Roth.

“Torcedor tem direito de fazer o que quiser. Eles são a razão do clube. Está na hora de estabelecermos um pouco de paz e peço um voto de confiança. Sou testemunha da dedicação do Celso. Nem sempre se consegue agradar a todos. Estamos crescendo de forma progressiva. É assim que se joga a Libertadores”, analisou o vice de futebol Roberto Siegmann.

Antes da bola rolar na quarta-feira o Inter vivia um momento conturbado. A eliminação do time B, o empate cedido para o Emelec no fim do jogo, e os resquícios do insucesso no Mundial de 2010 pressionavam o clube.

Celso Roth e alguns jogadores foram vaiados no anúncio da escalação. Durante os 90 minutos a torcida manifestou-se de forma contrária em várias vezes. Burburinhos, sussurros, ensaios de vaia.... Até no segundo tempo, quando o time ganhava por 2 a 0, alguns ainda mostravam descontentamento. Gritos de “burro, burro” foram ouvidos nas substituições.

Com o resultado positivo o Inter assumiu a liderança do grupo 6. Com 4 pontos o time lidera a chave, superando o Emelec pelos critérios. O time terá duas semanas para trabalhar, pois só volta a campo dia 9 de março na estreia do segundo turno estadual. Todos no Beira-Rio esperam a evolução do time neste período. O resultado desta quarta deixou o grupo bastante motivado.

“Percebemos o crescimento importante do grupo. Vem agora um período que vamos trabalhar ainda mais e podem ter certeza que vamos crescer”, prometeu Siegmann.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG