Torcedores do River Plate quebraram o estádio, mas será possível realizar o jogo decisivo da Copa América

O Monumental de Núñez continua como palco previsto para a decisão da Copa América, dia 24 de julho. A utilização do estádio do River Plate foi colocada em dúvida por causa da baderna protagonizada pelos torcedores do clube após o rebaixamento no Campeonato Argentino.

Após vistoria, o Comitê Organizador da competição continental vistoriou o local e decretou que será possível realizar o jogo normalmente.

Na terça-feira, o presidente do Comitê, José Luis Meizner, mostrou pessimismo ao falar sobre a recuperação do Monumental, em parte destruído pela torcida do clube recém-rebaixado. A maior preocupação era em relação às condições tecnológicas para o trabalho dos jornalistas na decisão.

Não havia um "plano B" caso o veto fosse confirmado. A arena do River tem capacidade para 66.449 espectadores e Meizner afirmou que não havia outro palco com as mesmas condições.

As melhorias no estádio ainda não foram concluídas. Rubén Pérez, representante do Coprosede (Comitê de Segurança Esportiva, órgão do Ministério de Justiça e Segurança da Argentina) está preocupado com esta lentidão, sobretudo pelas condições do setor destinado à torcida visitante.

"Não foi modificado ou melhorado o que é pedido desde 2007. Cada vez que acaba uma temporada, se fala o mesmo, mas não estão dadas as garantias. É um tema bastante complexo e temos que ser responsáveis quando falamos de segurança e operação", reclamou ele. O Comitê Organizador da Copa América, por sua vez, garante que as pendências serão solucionadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.