Capitão fica fora do treinamento puxado na areia na manhã desta terça e justificativa para ausência é indisposição intestinal

Depois de um ano e dois meses de treinos apenas no Ninho do Urubu, em Vargem Grande, procedimento iniciado pelo ex-diretor executivo de futebol Zico e continuado por Vanderlei Luxemburgo, o Flamengo de Joel Santana voltou à Gávea nesta terça-feira para um puxado treino físico na areia pela manhã. À tarde, será realizado mais uma atividade na sede social. Jogadores e dirigentes consideram saudável o treino, ainda que esporádico, na tradicional sede do clube com vista para o Cristo Redentor, mas o torcedor que conseguiu novamente ver os ídolos de perto ficou sem a estrela maior: Ronaldinho Gaúcho não apareceu.

E MAIS: Vice de futebol do Flamengo alfineta Adriano e deixa retorno em aberto

Vagner Love em ação no treino
Vipcomm
Vagner Love em ação no treino
A assessoria de imprensa do Flamengo informou que o camisa 10 foi à Gávea e não treinou por conta de uma indisposição intestinal. Não foi confirmado se ele participará da atividade vespertina. O restante do grupo suou a camisa debaixo de sol forte na área reformada recentemente da sede social.

A quadra oficial de beach soccer, que já está sendo solicitada até para treinos da seleção brasileira, segundo o vice de administração e do Fla-Gávea, Cacau Cotta, deu vida a uma área do clube que, anteriormente, podia praticamente ser descrita como uma "zona de guerra", na qual crianças chegavam a brincar em uma quadra mal acabada e cheia de entulhos, inclusive cacos de vidro. A pequena arquibancada em frente à areia terá ainda uma cobertura, os vestiários já estão reformados, haverá sala vip e de imprensa, e a quadra de futsal ao lado agora está impecável.

No departamento de futebol profissional, também são necessárias melhorias. Os armários foram levados para o Ninho do Urubu, que ganhou estrutura para que o elenco possa descansar no local em dias de treino em período integral e outras instalações. A academia de musculação, contudo, está intacta, segundo Cotta, já que a do Ninho, fechada em parceria, é toda nova. O gramado também passou por reforma.

REFORÇO: Léo Moura é liberado para treinar e retorna ao Flamengo

"Era o anseio da Gávea. O Flamengo foi campeão mundial, brasileiro, treinando aqui. Vamos ver se as boas energias ajudam a tirar as más e acabar com as lesões, excesso de cartões... E mais uma vez o Flamengo saiu na frente. Quadra de beach soccer com tamanho oficial e dentro de um espaço privado não é como treinar na praia. Já temos até um pedido da seleção", disse o cartola.

Os jogadores aprovaram a mudança de local, ainda que por apenas um dia. "Foi um treino puxado, trabalhamos bastante, legal voltar e ver a caixa de areia aqui, os vestiários. Lá no Ninho é muito longe, até para quem mora na Barra, mas aqui também tem o trânsito complicado. A gente tem de treinar mesmo se for em Niterói, é o nosso trabalho", resumiu David Braz. Ainda mais animado com o retorno à Gávea, e ao time, Kléberson não escondeu a felicidade. "Aqui é lindo, uma vista maravilhosa, o lugar é aconchegante, fico feliz de poder voltar e acho que o torcedor também fica".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.