Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após um ano do “não” a seleção, Muricy repensa apelo e apoia Mano

No dia 23 de julho de 2010, o treinador recusou o convite para assumir a seleção, e ficou no Fluminense

Samir Carvalho, iG Santos |

No dia 23 de julho de 2010, há exatamente um ano, o técnico Muricy Ramalho recusava o convite para comandar a seleção brasileira . 365 dias depois, o treinador sabe que o apelo popular continua forte para ele assumir o cargo. Muricy repensa a decisão tomada no ano passado , não esconde que poderia deixar o Santos em caso de um novo convite, mas apoia o técnico Mano Menezes.

Mesmo com queda, Mano ainda não tem sombra na seleção

Siga o Twitter do iG Santos e receba as notícias do time em tempo real

“Meu contrato com o Santos é até a Libertadores do ano que vem e não tem nenhuma chance de sair agora. Só que é claro que em termos de seleção é outra coisa, tudo mudo de figura. Mas não tenho pensado nisso”, destacou Muricy

O atual treinador do Santos é contra a demissão de Mano Menezes, que caiu com a seleção brasileira nas quartas de final da Copa América da Argentina, após perder para o Paraguai nos pênaltis. Muricy aposta na renovação comandada por Mano, que conta com dois atletas do Santos: Neymar e Ganso.

“O Mano foi quem entrou para assumir um processo de renovação, e todo o país estava de acordo com isso. Agora não é para mudar. Ele está fazendo um trabalho bom com jovens, e é claro que não é sempre que vai trazer resultados. No futebol as pessoas mudam de pensamento conforme o resultado”, disse o técnico santista.

AP
Mano já está pressionado na seleção
Muricy lembra quando foi convidado pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira, para comandar a renovação na seleção após a eliminação do Brasil na Copa do Mundo da África do Sul. O treinador recusou o convite, pois tinha contrato com o Fluminense, e Teixeira escolheu Mano Menezes para a vaga. Agora, o ex-técnico do Corinthians já está pressionado no cargo.

Entre para a Torcida Virtual do Santos e ajude a manter o time no top 3 do ranking

“Quando conversei com o presidente (Ricardo Teixeira) o trabalho traçado era para continuar como técnico até a Copa do Mundo. Não é Copa América, nem (Copa das ) Confederações, sim um planejamento de renovação. Tem que ter paciência. O Brasil está no caminho certo, e vai chegar forte na Copa do Mundo”, declarou Muricy.

Um ano após dizer “não” para a seleção brasileira, Muricy somou três títulos na carreira. Além de conquistar o Campeonato Brasileiro de 2010, pelo Fluminense, o treinador levantou os troféus do Campeonato Paulista e da Copa Libertadores da América, pelo Santos nesta temporada.

Não é só a CBF que queria Muricy Ramalho no comando da seleção brasileira. Em enquete publicada pelo iG em 2010, a aprovação ao nome do treinador foi de 72%. No total, 4.914 internautas se disseram favoráveis à escolha do treinador para dirigir a seleção. Apenas 1.925 pessoas, o equivalente a 28% do total de votos, disseram-se contrários a Muricy.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG