Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após tragédia, Dinamite pede doação de sangue de vascaínos

Dirigente do time carioca teria sido aluno de escola em que homem abriu fogo contra estudantes nesta quinta

Gazeta Esportiva |

Solidário às vítimas do tiroteio na escola municipal Tasso da Silveira, em Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro, o presidente do Vasco, Roberto Dinamite, usou o Twitter para pedir aos torcedores que doassem sangue aos feridos. Nesta quinta-feira, Wellington Menezes de Oliveira, 24 anos, disparou várias vezes contra os alunos de uma sala de aula da oitava série com 40 integrantes.

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 11 crianças foram mortas e 13 estão feridas, sendo quatro em estado grave. Durante o tiroteio, Wellington foi baleado por um sargento e se suicidou atirando contra a própria cabeça. De acordo com o coronel Djalma Beltrame, em entrevista à Globo News, ele deixou uma carta "confusa", na qual mostra a intenção de se suicidar desde o princípio.

Alguns feridos foram levados ao Hospital Estadual Albert Schweitzer, enquanto os que estão em condições piores foram redirecionados ao Miguel Couto e ao Souza Aguiar.

"Convoco os vascaínos para doação de sangue por conta da tragédia em Realengo", escreveu o mandatário alvinegro.

De acordo com a Polícia Militar, o dirigente era ex-aluno da escola.

Leia tudo sobre: vasco

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG