Zagueiro brasileiro acertou voleio e ajudou time português a empatar com PSV e pegar Braga na Liga Europa

O Benfica sofreu muito durante quase todo o primeiro tempo, mas um gol de voleio do brasileiro Luisão aos 48 minutos da etapa inicial interrompeu o ímpeto do PSV, que àquela altura já vencia por 2 a 0. No segundo tempo, um pênalti convertido pelo atacante paraguaio Óscar Cardozo decretou o empate por 2 a 2 e a classificação dos Encarnados para as semifinais da Liga Europa.

Apesar do susto na Holanda, o Benfica aproveitou a grande vantagem obtida na partida de ida, quando goleou a equipe holandesa por 4 a 1, em Lisboa, para confirmar a sua permanência na busca pelo segundo título mais importante do continente europeu. Além disso, o triunfo dos Encarnados manteve viva a possibilidade de que ocorra uma final contra o Porto, rival que já garantiu o título português deste ano.

Na semifinal da Liga Europa, o Benfica fará um duelo português contra o Braga, que eliminou o Dínamo de Kiev . O primeiro jogo será fora de casa, no Estádio Municipal de Braga, no dia 28 de abril, enquanto que o duelo decisivo está marcado para 5 de maio, no Estádio da Luz, em Lisboa.

Veja imagens dos jogos desta quinta pela Liga Europa:


O jogo

A atmosfera criada pela torcida do PSV no Philips Stadion motivou ainda mais a equipe da casa, que demonstrou, por sua postura ofensiva que, ainda não havia desistido da classificação. Apesar de sofrerem um susto logo aos seis minutos, em chute perigoso de Gaitán, os holandeses fizeram o que o técnico Fred Rutten havia pedido, e não demoraram a marcar o primeiro gol. Com muita velocidade, o PSV puxou contra-ataque pela direita com Lens, que olhou para a área e cruzou na medida para Dzsudzsak, no segundo pau, concluir para o fundo das redes, aos 17 minutos de jogo.

Com a vantagem no placar, a euforia dos torcedores holandeses empurrou o PSV ao campo de ataque, e o time continuou em um ritmo acelerado. Exemplificando essa característica, Lens arrancou com velocidade pela esquerda e chutou para o gol. Na sequência, o goleiro Roberto conseguiu a defesa, mas a bola voltou para o mesmo atacante holandês concluir para as redes, desta vez sem chances para os portugueses.

Poucos minutos depois, o PSV quase chegou ao gol que lhe daria a classificação momentânea, mas Dzsudzsak foi surpreendido pela boa saída de gol do arqueiro Roberto.

Quando parecia que o placar de 2 a 0 seria mantido ao término do primeiro tempo, o Benfica, que seguia pressionado pelo adversário, obteve um grande alívio. Já nos acréscimos, após bola alçada na grande área, o goleiro Isaksson saiu mal do gol e deixou a bola nos pés do zagueiro Luisão. Com categoria, o brasileiro dominou e acertou um lindo voleio no ângulo esquerdo. Caprichosamente, a bola encobriu os defensores do PSV e ainda bateu no travessão antes de ir parar no fundo das redes.

No segundo tempo, o desempenho do PSV caiu e o Benfica passou a criar chances para definir de vez a classificação. Aos 14 minutos, Isaksson fez grande defesa após finalização de Gaitán. Em seguida, Luisão quase fez o seu segundo tento no jogo em cabeçada perigosa.

Pouco tempo depois, os Encarnados tiveram a chance que queriam para acabar de vez com as esperanças do PSV. Em jogada pela esquerda, César Peixoto sofreu pênalti claro em entrada de carrinho do zagueiro brasileiro Marcelo. Na cobrança da penalidade, aos 18 minutos, o atacante Óscar Cardozo bateu no meio do gol e surpreendeu o arqueio Isaksson, que caiu para o lado direito.

Com o empate, o PSV teria de fazer mais quatro gols e não sofrer nenhum para conseguir a vaga para as semifinais. No entanto, o desânimo dos holandeses era visível dentro de campo e, mesmo com alguns chutes a gol, ficou nítido que a equipe que seguiria na Liga Europa seria o Benfica.

FICHA TÉCNICA - PSV-HOL 2 x 2 BENFICA-POR

Local: Philips Stadion, em Eindhoven (Holanda)
Data: 14 de abril de 2011, quinta-feira
Horário: 16h05 (Brasília)
Árbitro: Wolfgang Stark (Alemanha)
Assistentes: Jan-Hendrik Salver e Mike Pickel (ambos da Alemanha)
Assistentes adicionais: Tobias Welz e Markus Wingenbach (ambos da Alemanha)
Cartões amarelos: Tamata, Marcelo e Dzsudzsak (PSV)

Gols : PSV: Dzsudzsak, aos 17 e Lens, aos 26 minutos do primeiro tempo. BENFICA: Luisão, aos 48 minutos do primeiro tempo e Cardozo, aos 18 minutos do segundo tempo

BENFICA : Roberto; Maxi Pereira, Luisão, Jardel e Coentrão; Salvio (Carlos Martins), Javi Garcia, Peixoto e Gaitán (Airton); Saviola (Aimar) e Cardozo. Técnico: Jorge Jesus

PSV : Isaksson; Manolev (Nijland), Marcelo (Berg), Rodriguez e Tamata (Vukovic); Hutchinson, Labyad, Wuytens e Bakkal; Lens e Dzsudzsak. Técnico: Fred Rutten

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.