Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após Ronaldinho, Grêmio quer dinheiro e reavalia parceiro

Direção estuda cobrar percentual do Flamengo e encerrar negociações com a Traffic

Hector Werlang, iG Porto Alegre |

E agora Grêmio: o que fazer após a desistência em contratar Ronaldinho Gaúcho? Cobrar um percentual da negociação envolvendo Milan e Flamengo e reavaliar a relação com a Traffic são as medidas estudadas pelo presidente Paulo Odone.

AE
Presidente gremista foi ovacionado pelos torcedores após anunciar que não negociava mais com Ronaldinho
Foi o que ele definiu como “fazer do limão, uma limonada” e a prova da certeza na retirada das negociações. O argumento para reivindicar dinheiro na futura transação entre o clube italiano e o carioca é a Mecanismo de Solidariedade da Fifa: os clubes formadores, nos quais o atleta atuou entre 12 e 23 anos, têm direito a 5% de transações internacionais.

“Não houve rescisão, então, caracteriza venda sim”, disse Odone. O Grêmio também sustenta a ideia na entrevista de Adriano Galliani, vice-presidente do Milan, na qual infirmou que não houve rescisão com Ronaldinho. Porém, será necessário aguardar o término das conversas com o Flamengo.

O diretor de futebol, Antônio Vicente Martins, admitiu repensar o trabalho conjunto com a empresa de marketing esportivo, afinal, ela auxilia o Flamengo a contratar o craque.

“Vamos avaliar todo o episódio. Não temos nada assinado com a Traffic”, disse o dirigente. A empresa negocia com o Grêmio modelos de negócios para contratar jogadores e também é parceira no projeto da Arena, o futuro estádio dos gremistas.
 

Leia tudo sobre: GrêmioRonaldinho Gaúcho

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG