Tamanho do texto

Fluminense decepcionou em casa e por isso o técnico acredita que poucos torcedores verão o jogo contra o Grêmio

selo

A inesperada e frustrante derrota do Fluminense para o América-MG , sábado, no Engenhão, deixou o time em situação crítica na luta pelo título. Na quarta-feira, o time carioca recebe o Grêmio , também no Rio, e precisa vencer para manter a chama acesa, além de não correr o risco de se ver fora da zona de classificação para a Copa Libertadores.

Fluminense está em terceiro lugar no Campeonato Brasileiro. Veja a tabela

Com 56 pontos, a equipe está cinco atrás de Corinthians e Vasco . Contra o rival carioca, o Fluminense ainda faz um clássico e pode tirar três pontos. Mas ficar na dependência de tropeços dos adversários com quatro rodadas para o fim complica o sonho do bicampeonato.

Para a partida contra os gremistas, que não têm mais ambições na competição, o técnico Abel Braga admite desânimo, e lamenta que o time não vai receber o mesmo apoio que recebeu contra os mineiros, quando mais de 40 mil tricolores lotaram o Engenhão.

"O torcedor compareceu em bom número, o que tornou a derrota ainda mais lamentável. Agora temos de vencer o Grêmio. A presença do público não será a mesma e não temos o direito de reclamar", comentou Abel.

Mas há motivos para o torcedor ter esperanças em uma reação imediata. Ausentes da derrota do sábado, o meia Deco e o lateral Carlinhos voltam de suspensão e dão mais força ao time, que visivelmente sentiu a falta de ambos, notadamente do luso-brasileiro e seus passes verticais e jogo cadenciado. O volante Edinho, porém, vai cumprir suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Diguinho é o substituto mais provável.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.