Mundialito e antes de clássico, Roberto Carlos pensa mais antes de falar - Futebol - iG" /
Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após Mundialito e antes de clássico, Roberto Carlos pensa mais antes de falar

No Brasil, temos a dificuldade de soltar um comentário, as pessoas entenderem mal e publicarem, afirmou o lateral do Corinthians

Gazeta Esportiva |

O lateral esquerdo Roberto Carlos chegou à sala de imprensa do CT Joaquim Grava um tanto quanto estranho. A postura relaxada e sorridente com a qual costuma dar entrevistas deu lugar à seriedade de respostas burocráticas. O jogador recentemente aprendeu uma lição valiosa, quando chamou o título mundial conquistado pelo Corinthians em 2000 de "Mundialito". Antes do clássico contra o São Paulo, já pensa melhor antes de abrir a boca.

"Não estou tenso. Estou pensando um pouco mais para falar. No Brasil, temos a dificuldade de soltar um comentário, as pessoas entenderem mal e publicarem", afirmou o jogador, que, em entrevista recente à ESPN Brasil, relevou certo desdém europeu pelo Mundial de 2000 - na época, era jogador do Real Madrid, da Espanha. Ele justificou a falha pelo fato de "Mundialito" ser o vocábulo espanhol para tratar a competição.

"Não posso misturar muito as línguas, porque aí acabam criando alguma polêmica", apontou o jogador. Ele se desculpou através de nota oficial no site do Corinthians, mas, mesmo assim, viu a Fiel levantar uma bandeira com balões de gás Helio antes do clássico com o Palmeiras, no Pacaembu. A inscrição apresentada era: Corinthians, 1º campeão mundial Fifa. Nesses dias que antecedem o clássico com o São Paulo, teve outra chance de se complicar, mas fugiu da polêmica.

Roberto Carlos minimizou as declarações dadas por Alex Silva, zagueiro do tricolor, que garantiu que faria de tudo para evitar o título brasileiro do Corinthians. "Não preciso mandar recado. Espero que seja um grande jogo, que não tenha violência e que ganhe o melhor. O São Paulo está em grande momento e nós também, então quem ganha com isso é o torcedor", afirmou o atleta, já mais relaxado à frente do microfone.

"Teve época em que eu entrava em briguinhas como essa, mas já estou calejado. Que domingo tenhamos um grande jogo e com muitos gols", complementou. A postura também foi adotada pelo restante do elenco do Timão. Nenhum atleta, após o vitória por 4 a 0 sobre o Avaí nesta quarta-feira, no Pacaembu, rebateu as provocações são-paulinas. O Majestoso está marcado para as 17 horas (de Brasília) do domingo, no Pacaembu.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirocorinthians

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG