Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após quedas, Brasil e França jogam por renovação e futebol bonito

Com caras novas, seleções fazem amistoso nesta quarta-feira em Saint Denis, palco da decisão da Copa do Mundo de 1998

Paulo Passos, enviado iG a Paris |

Mowa Press
Julio César voltará ao gol da seleção desde a Copa na África do Sul
Seleções vitoriosas num passado recente, que tiveram craques midiáticos e premiados, mas que tropeçaram no último Mundial, já sem as grandes estrelas. A mesma definição serve para Brasil e França, adversários desta quarta-feira no estádio Saint Denis, em amistoso que começa às 18h (de Brasília).

As semelhanças entre os dois campeões mundiais só aumentam quando se comparam os projetos para o futuro. Os discursos dos técnicos podem ser resumidos em dois mantras repetidos por Mano Menezes e Laurent Blanc: renovação e futebol bonito.

“A seleção pode atuar de forma mais ofensiva e com capacidade para propor mais o jogo. Isso ficou meio distante nas últimas edições [de Copa]. Para isso, precisamos ter qualidade para recuperar a confiança”, afirma o brasileiro.

Ser protagonista e implantar uma renovação no time foram as principais metas de Mano Menezes, de 48 anos, ao assumir o Brasil após a última Copa do Mundo. Missão semelhante à de Laurent Blanc, seis anos mais novo que o técnico brasileiro e com apenas quatro temporadas no currículo.

“Blanc é um treinador que gosta que o time jogue com a bola. É até mais um estilo brasileiro, ter qualidade técnica. Antes dele, a seleção era mais força, o que não agradava a torcida e a imprensa”, revela o atacante brasileiro Nenê, que atua desde 2007 na França e tem no seu time, o PSG, dois jogadores da seleção, Mamadou Sakho e Guillaume Hoarau.

Mowa Press
Com time renovado, Mano encara seu segundo clássico à frente da seleção brasileira
Renovação
A média de idade do time de Blanc é de 26 anos, baixa para os padrões da seleção da França. Além disso, a maioria dos jogadores, 14 dos 23, atua no futebol local, fato raro.

Após o fiasco de ser eliminada na primeira fase do Mundial e com os escândalos de brigas entre os jogadores e a comissão técnica, a renovação na equipe francesa foi mais radical do que no Brasil. No primeiro amistoso do time após o Mundial, contra a Noruega, em Oslo, nenhum jogador da Copa foi chamado. A equipe perdeu a partida por 2 a 1.

Depois disso, nomes como os de Abidal, Gourcuff e Malouda voltaram a figurar na lista de convocados, ao lado de jogadores mais jovens. Algo parecido com o que aconteceu na equipe de Mano Menezes, que trouxe caras novas à seleção, mas também chamou mais de um terço dos atletas que disputaram a Copa na África do Sul.

Com Blanc no comando, a França jogou seis partidas. Foram duas derrotas e quatro vitórias, sendo que três nas Eliminatórias da Eurocopa, principal objetivo do time. “O jogo contra o Brasil não pode ser o mais importante porque não vale três pontos como os da Euro. É um jogo de prestígio, mas não o mais importante desde que assumi”, diz o francês.

Já Mano Menezes encara o jogo como um dos grandes testes que o Brasil terá em 2011, contra adversários difíceis. “São equipes de mais expressão, mas temos que fazer o mesmo que fizemos contra os mais fáceis. O risco é maior, mas é a hora de correr esse risco. A confiança com uma vitória será maior também”, afirma o técnico.

Além da França, nesta quarta-feira, o Brasil já tem amistosos confirmados com Alemanha, em agosto, e Holanda, em junho. Dois jogos serão disputados em março, mas locais e adversários ainda não foram definidos. Até agora, Mano Menezes comandou o time em quatro partidas, as vitórias contra Estados Unidos, Irã e Ucrânia, e a derrota para a Argentina, em novembro.

FICHA TÉCNICA – FRANÇA X BRASIL

Local: Stade de France, em Saint Denis
Horário: 18h (de Brasília)
Árbitro: Wolfgang Stark (Alemanha)
Auxiliares: Jan-Hendrik Salver e Detlef Scheppe (ambos da Alemanha)

FRANÇA: Lloris; Sagna, Rami, Mexès e Abidal; M’vila, Diarra, Malouda e Gourcuff; Ménez e Benzema. Técnico: Laurent Blanc

BRASIL: Julio Cesar; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Andre Santos; Elias, Lucas, Hernanes e Renato Augusto; Robinho e Alexandre Pato. Técnico: Mano Menezes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG