Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após quase deixar o futebol, meia do Botafogo busca afirmação

Thiago Galhardo, que disputou o Carioca pelo Bangu, passou em concurso público, mas desistiu de vaga

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

Ser funcionário público é o sonho de muitos brasileiros. Mas nem a estabilidade de emprego, nem o bom salário atraíram o meia Thiago Galhardo. A aposta do Botafogo, contratada neste ano após realizar um bom Campeonato Carioca pelo Bangu, passou em um concurso da Petrobrás em 2009, aos 19 anos, e quase desistiu do sonho de jogar futebol. Agora em um grande clube, o meia comemora a escolha.

Siga o iG Botafogo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

"Consegui passar no concurso, eram mais de 5 mil candidatos por vaga. Naquela época já tinha desistido de jogar futebol. Fiz quatro meses do curso para trabalhar embarcado nas plataformas. Era um salário bom, de R$ 4500. Mas ainda bem que um amigo me levou para fazer um teste no Bangu e deu certo. Hoje estou aqui e agora quero buscar meu espaço", disse o meia.

Os primeiros minutos de Galhardo como jogador do Botafogo aconteceram no segundo tempo do amistoso do último sábado, contra o Friburguense. O jogador impressionou o técnico Caio Júnior e deve ser titular no novo amistoso do Botafogo, contra o América. Ciente de que foi contratado como uma aposta, o meia espera mostrar serviço para poder se firmar na equipe principal.

"A gente está em teste a todo momento. Quando cheguei do Bangu pra cá, mudei totalmente. Muda a estrutura, a responsabilidade. Mas uma coisa que tenho forte é personalidade, tanto pra falar quanto pra fazer. Acho que cheguei aqui pra mostrar. Não sou uma contratação de peso para chegar e pegar a camisa 10, mas vou treinar forte para poder pegar uma vaga entre os titulares", disse Thiago Galhardo.

Firme nas palavras, apesar da fisionomia muito jovem, o jogador revela a posição onde prefere atuar e os jogadores que adotou como referência. "Prefiro ser um terceiro homem de meio campo, um 'camisa 8'. Acho que tenho bom passe, finalização boa e gosto muito de correr. Pela esquerda, pela direita, estou sempre correndo de um lado para o outro", disse Galhardo.

"Me espelhei muito no Ramires. Sempre penso em defender bem, roubar bola e chegar no ataque com velocidade, como ele faz. Outro é o Kaká, que tem uma passada larga da mesma forma que eu tenho, um jogador rápido. Meu ídolo é o Ronaldo 'Fenômeno'. Dentro da área não existe ninguém igual. Não vi tanto o Romário pela idade, então é o Ronaldo", finalizou o jogador do Botafogo.

Leia tudo sobre: botafogocampeonato brasileiro 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG