Tamanho do texto

Contra o Santa Cruz, goleiro perdeu cobrança e foi xingado por jogador adversário por suposta displicência

Um pênalti perdido por Rogério Ceni nos minutos finais do primeiro tempo por pouco não complicou a vida do São Paulo na Copa do Brasil . Mas após a vitória por 2 a 0 sobre o Santa Cruz , o goleiro afirmou só ter batido com “cavadinha” por ter treinado cobranças desse tipo no treino fechado da última terça-feira.

“O goleiro fez uma baita defesa. Qualquer um cairia pros lados, mas ele ficou e conseguiu se recuperar pra defender. Não me questionem o tipo de cobrança. A minha obrigação é de fazer o gol. Desçam o pau porque eu perdi o pênalti, mas não pela maneira como bati, porque isso eu treino”, afirmou o camisa 1.

“Eu tenho que variar a cobrança. Senão chega uma hora que os caras descobrem o seu canto. Então a gente tenta ter um repertório variado, pro goleiro nunca saber onde você vai bater. Tentei induzir ele a pular no canto e ele ficou. Mas ontem bati dez pênaltis assim contra o Dênis, o Leonardo e o Fabiano [goleiros reservas do São Paulo] e todos eles caíram. Por isso tive confiança em bater”, completou.

Ceni perdeu um pênalti para o São Paulo no primeiro tempo do jogo
Futura Press
Ceni perdeu um pênalti para o São Paulo no primeiro tempo do jogo

Ceni também comentou os xingamentos que recebeu do volante Jeovânio após bater o pênalti, já que o adversário viu menosprezo do goleiro na forma como bateu. “Eu treinei a batida, o Tiago [Cardoso, goleiro do Santa Cruz] sabe disso. O Jeovânio pra ser sincero não sei nem em que posição joga. Ele me xingou de filho da p..., eu não falei nada pra ele. O importante é que o Tiago sabe que eu treinei”, disse.

Mesmo depois do jogo encerrado, Jeovânio reafirmou ter considerado desrespeitosa a maneira como Ceni bateu o pênalti. “Ele nunca bateu pênalti assim. É uma falta de responsabilidade, de respeito. Mas fizemos um grande jogo. Fomos eliminados, mas saímos de cabeça erguida”, disse o jogador do Santa Cruz.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.