Meia diz que não fez nada de mais, discorda de possível multa e espera ganhar mais oportunidades de jogar

nullSe Paulo César Carpegiani reconheceu ter se excedido e pediu desculpas a Rivaldo , o veterano meia do São Paulo não seguiu a mesma linha na primeira entrevista coletiva concedida após a polêmica com o treinador . O jogador não recuou e disse não ter feito “nada de mais”, reiterando que suas declarações foram apenas a demonstração de sua vontade em ajudar o time.

Siga o iG São Paulo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Rivaldo afirmou inclusive não concordar com uma possível multa de 10% de seu salário que seria aplicada pela diretoria. “Não concordo. Eu não fiz nada, foi só a minha vontade de vencer, de jogar. Você não pode ficar no banco e estar feliz”, afirmou o pentacampeão do mundo.

Sobre a reunião que teve com o treinador e com a diretoria de futebol do São Paulo , Rivaldo agradeceu publicamente pelas desculpas de Carpegiani e disse também ter se desculpado com o treinador caso o tenha magoado. O veterano, no entanto, voltou a repetir que suas declarações não deveriam ser motivo para essa possível mágoa. E que espera ter mais espaço no time com a sequência da temporada 2011.

“Tivemos uma conversa, ele foi humilde, me pediu desculpa. Eu aceitei e também falei que se magoei ele peço desculpa. A gente se acertou e está tranquilo, vou trabalhar para ter o meu espaço. Jamais vou querer jogar por pressão, pelo meu nome. Ele é o treinador e tem que seguir da sua maneira. E eu quero jogar pelos meus méritos nos treinamentos e jogos”, disse.

Rivaldo também comentou suas declarações de que se sentia prejudicado por ter sido contratado a partir de uma indicação do goleiro Rogério Ceni . Segundo o camisa 10, após a polêmica o capitão são-paulino disse a todo o elenco que a chegada de Rivaldo teve total aval do presidente Juvenal Juvêncio e do próprio Carpegiani.

Rivaldo recebeu pedido de desculpas de Carpegiani e ambos continuarão no São Paulo após polêmica
AE
Rivaldo recebeu pedido de desculpas de Carpegiani e ambos continuarão no São Paulo após polêmica

“O próprio Rogério falou com o grupo que me chamou mas teve autorização do treinador e do presidente. Isso indica que o treinador conta comigo. Eu não sabia, pensava que [a contratação] era mais pelo Rogério, e hoje ele deixou bem claro que o treinador conta comigo”, disse.

Sobre o futuro no time, Rivaldo acredita que suas declarações não terão consequências negativas no relacionamento do elenco. Ele diz inclusive ter conversado com os atacantes Henrique e Willian José , que ele citou nominalmente ao comentar que poderia ter entrado no jogo contra o Avaí pela Copa do Brasil .

“O que eu falei não foi para magoar o treinador nem o clube. Não ofendi ninguém, até falei com o Henrique e com o Willian que não quis ofender e eles entenderam muito bem. Tenho 39 anos, poderia ser pai deles. Estou aqui ajudando os jogadores mais novos, que têm talento e eu nunca vou querer prejudicar eles”, afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.