Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após ótima atuação diante do Internacional, Ricardo Berna espera se firmar no gol do Fluminense

Com 43 jogos em cinco anos de clube, goleiro espera acabar com o rodízio na camisa 1 das Laranjeiras

Marcello Pires, iG Rio de Janeiro |

Nesta quarta-feira, no empate sem gols diante do Internacional, no Beira-Rio, o goleiro Ricardo Berna teve sua melhor atuação com a camisa do Fluminense em cinco anos. Agora, amparado pela noite iluminada, ele surge como nova aposta para pôr fim de uma vez por todas à incerteza no gol do time carioca.

Apesar de ter conquistado a posição de titular e dos muitos elogios pela atuação contra o atual campeão da Libertadores, o goleiro, que soma 43 partidas e 52 gols sofridos com a camisa do Fluminense, diz que nada mudou. O objetivo principal dele continua sendo o título brasileiro.

É bom destacar que metas pessoais têm que ficar de lado agora. Estamos todos focados no título. Conversamos bastante para saber lidar com esse sentimento. Ainda teremos reforços dos que estão de fora lesionados. Eles vão voltar e nos ajudar para ficarmos ainda mais fortes na luta pelo título, afirmou o goleiro.

Desde Paulo Victor, que brilhou na década de 80, o Fluminense não consegue encontrar um goleiro capaz de se firmar e passar segurança ao torcedor. De lá para cá, foram inúmeros os jogadores que viveram momentos heróicos e trágicos com a tradicional camisa 1 do Fluminense.

Dos revelados nas Laranjeiras, como Ricardo Pinto, Jefferson e Fernando Henrique, aos contratados como salvação da pátria a peso de ouro, como Ronaldo, Zetti e Diego, nenhum conseguiu segurar o posto por muito tempo. O que mais chegou perto foi Fernando Henrique, com 264 jogos pelo clube e que vinha sendo o titular até quebrar o dedo da mão esquerda durante um treino.

Disposto a encerrar de vez essa dança das cadeiras, Berna defende os jogadores formados pelo próprio Fluminense. Será que algum outro goleiro que não esteja no clube vai poder ajudar o Fluminense no restante do Brasileiro? Temos que pensar em quem está aqui, afirmou.

Feliz com a boa fase, o goleiro foi generoso. A conquista não é só minha, é de todos os companheiros, que facilitam meu trabalho ali dentro, e das pessoas que, de fora, sempre me incentivaram. Minha esposa, família, amigos, todos interferiram positivamente para que tudo fosse possível. Tenho orgulho de fazer parte desse grupo, tenho companheiros maravilhosos, disse Berna.

Impressionado com a dedicação de Ricardo Berna nos treinamentos, o técnico Muricy Ramalho bancou sua entrada no time. Sou um cara muito justo com os jogadores. Quando observo que alguém está merecendo uma chance, não tenho dúvida em trocar. Ele entrou porque estava merecendo uma oportunidade. Treinava demais, chamei o preparador de goleiro e disse que ia mexer no gol e que era para ficar entre nós. Foi feito assim. Acho que fizemos o correto, e ele aproveitou a oportunidade. Valorizamos quem trabalha, disse o treinador.

Leia tudo sobre: campeonato brasileirofluminensefutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG