Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Após o rebaixamento, presidente do Ceará pede afastamento do clube

Mesmo com queda, dirigente disse que já tinha tomado sua decisão há mais de um mês e pediu desculpas para os torcedores

Gazeta |

O rebaixamento do Ceará para a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro começou a fazer suas vítimas. O primeiro a se afastar do clube após o descenso foi o presidente Evandro Leitão, que afirmou estar desgastado fisicamente, psicologicamente e emocionalmente e preferiu sair do cargo por um período de tempo indeterminado.

Veja como ficou a classificação final do Brasileirão 2011

A queda aconteceu no último domingo, quando a equipe foi derrotada por 2 a 1, pelo Bahia, e acabou terminando a competição na 18ª colocação, com 39 pontos ganhos. Após algumas horas, o site oficial do clube confirmou a saída de Evandro Leitão do poder, que repassou o posto para o vice-presidente e diretor de futebol do clube, Robinson de Castro.

Mesmo com o rebaixamento, o dirigente disse que já tinha tomado sua decisão há mais de um mês e pediu desculpas para os torcedores cearenses. Claramente chateado com o modo como seu mandato foi marcado, o presidente fez questão de ressaltar as importantes conquistas do time no ano, como o título Estadual e o terceiro lugar na Copa do Brasil.

Agora, a tendência é que o Ceará passe por uma reformulação, tanto dentro de campo, como nos bastidores. A primeira grande mudança que será notada pela torcida é a iminente saída do atacante Osvaldo, que possui contrato com o clube até o fim do ano e não deverá ter seu passe comprado pela diretoria. O valor de R$ 2,5 milhões fixado pelos árabes Al-Ahli assustam os dirigentes, que agora terão que montar um esquema financeiro diferente para evitar dívidas com a queda dos investimentos na equipe.

Leia tudo sobre: cearábrasileirão 2011rebaixamento

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG